Israel está pronto para estender cessar-fogo, diz governo

O grupo palestino pede o fim do bloqueio e a libertação de prisioneiros palestinos em Israel para pôr fim ao conflito

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

No segundo dia do cessar-fogo entre Israel e o grupo palestino Hamas, que controla a faixa de Gaza, um funcionário do governo israelense disse que o país "expressou que está pronto para estender o cessar-fogo" para além desta sexta (8), prazo para o fim da trégua de 72 horas acertada na terça (5).

Até o momento, o Hamas não comentou o anúncio. Nesta quarta (6), o chefe da inteligência do Egito, país mediador da crise, encontrou uma delegação palestina no Cairo, um dia após receber representantes de Israel, de acordo com a agência estatal egípcia Mena.

O time palestino, liderado pelo presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, incluía enviados do Hamas e da Jihad Islâmica.

"As conversas indiretas entre palestinos e israelenses estão avançando" disse um alto funcionário do governo egípcio, deixando claro que os dois lados não estão se encontrando frente a frente. "Ainda é cedo para falarmos de resultados mas estamos otimistas".

Israel pede a completa desmilitarização do Hamas para retirar o bloqueio econômico que impõe à faixa de Gaza.

O grupo palestino pede o fim do bloqueio e a libertação de prisioneiros palestinos em Israel para pôr fim ao conflito.

Cessar-fogo

O cessar-fogo começou às 8h de terça (5), 2h pelo horário de Brasília. Pouco antes disso, o Exército israelense se retirou totalmente do território palestino, após anunciar a destruição dos 32 túneis do Hamas encontrados.

Desde o início da ofensiva israelense contra a faixa de Gaza, no dia 8 de julho, 1.881 palestinos morreram, a maioria civis, de acordo com a ONU.

Do lado israelense, os mortos são 67, dos quais 64 são militares e os outros três civis, dois israelenses e um tailandês, atingidos por foguetes lançados de Gaza.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave