PT fez a 'maior reforma agrária' do País, afirma Dilma

Dentre as medidas citadas pela presidente, está o programa Minha Casa Minha Vida Rural, para "garantir uma propriedade para as pessoas de reassentamento"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A presidente Dilma Rousseff rebateu na tarde desta quarta-feira (6) as críticas da oposição, que acusa a petista de ter paralisado o processo de reforma agrária no País. De acordo com Dilma, ela e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva promoveram "a maior (reforma agrária) do País". "Essa reforma agrária não veio só pela distribuição de terras", disse Dilma, em coletiva de imprensa após sua participação em sabatina da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA).

Dentre as medidas citadas por Dilma, está o programa Minha Casa Minha Vida Rural, para "garantir uma propriedade para as pessoas de reassentamento". Ela também mencionou as políticas promovidas pela Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). "Queremos que se dissemine o uso da tecnologia pelo reassentado da reforma agrária", defendeu. "Para ele obter uma renda e ser um pequeno produtor rural; para ele ultrapassar a subsistência e ter a cesso a técnicas produtivas."

Código de Trânsito

Questionada, a presidente justificou o veto feito ao projeto de lei que previa alteração no Código de Trânsito Brasileiro para desobrigar as máquinas agrícolas do registro e licenciamento anual. De acordo com ela, a norma não estava bem formulada. Dilma argumentou ainda que, apesar do veto presidencial, o governo se comprometeu a enviar uma nova proposta de normatização ao Congresso.

"Acreditamos que, de fato, não se deve exigir dentro da propriedade o emplacamento, mas fora sim", disse Dilma, durante a coletiva de imprensa. "Consideramos que é algo correto até pela redução da burocracia. Não tem por que emplacar algo que transita dentro da propriedade". "Mas se transitar (em vias públicas) ele tem que ser emplacado", concluiu.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave