Com defesa em xeque, São Paulo só treina finalizações

Com aproveitamento ofensivo aquém do esperado, Tricolor Paulista focou nas finalizações

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Alexandre Pato tem sido um dos mais cobrados no ataque do São Paulo
REPRODUÇÃO/SÃO PAULO
Alexandre Pato tem sido um dos mais cobrados no ataque do São Paulo

Já se passaram quatro dias desde que o São Paulo empatou com o Criciúma por 1 a 1 no Morumbi, mas até agora a chamada "semana cheia" não serviu para tentar corrigir os problemas de posicionamento que têm custado pontos preciosos à equipe. Nesta quarta pela manhã o time fez apenas treinos de finalização.

O time tricolor folgou no domingo e na segunda-feira; na terça realizou um trabalho em campo reduzido pela manhã e ficou na academia à tarde. Como geralmente o sábado é marcado por atividades leves, restam três períodos para Muricy trabalhar com os jogadores. O técnico, vale lembrar, costumeiramente reclama da falta de tempo para preparar a equipe.

Para Rafael Toloi, a rotina de treinamentos do São Paulo está de acordo com os padrões europeus. O defensor, que acaba de voltar de empréstimo da Roma, enxerga a preparação do São Paulo muito semelhante à adotada no Velho Continente.

"A forma é a mesma, na Europa se treina bastante campo reduzido. Ainda temos vários treinamentos antes da partida, o Muricy sempre faz treinos visando adversários. O quer falta é vencermos os jogos", disse o defensor.

A expectativa é a de que o São Paulo faça seu primeiro trabalho tático à tarde e Muricy promova a primeira experiência com o time que enfrenta o Vitória, neste domingo, no Morumbi, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico tenta encaixar Kaká na equipe. Com isso, possivelmente Maicon deve perder o lugar no time.

Leia tudo sobre: sao paulofutebolesporteataque