Assembleias vão decidir apoio

A congregação pode escolher apoiar abertamente algum candidato ou pode se manter neutra

iG Minas Gerais |

São Paulo. A mesa diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) deve ter, nas próximas semanas, uma reunião para definir se vai apoiar algum candidato nas eleições para Presidência.  

“Estamos numa reta de chegada. Provavelmente até a semana de início da campanha de TV deveremos ter uma posição”, disse ao jornal “O Estado de S. Paulo” o pastor Lelis Washington Marinhos, presidente da comissão política da CGADB. O programa eleitoral gratuito começará no dia 19 de agosto.

Segundo Lelis, a comissão vai elaborar um parecer, a partir dos encontros realizados com candidatos presidenciais. Esse parecer será então levado à mesa diretora da congregação, composta por 13 membros. A decisão final caberá a essa mesa diretora. Apesar da expectativa de que essa reunião aconteça nas próximas semanas, não há um prazo formal.

A congregação pode escolher apoiar abertamente algum candidato ou pode se manter neutra.

Em 2010, a CGADB apoiou o candidato do PSDB, José Serra. Neste ano, há um candidato evangélico, Pastor Everaldo, e uma vice de chapa, Marina Silva, do presidenciável Eduardo Campos, que é também integrante da Assembleia de Deus.

Mas, segundo o pastor, a comissão política ouve todas as propostas indiferentemente. Até o momento, a CGADB foi procurada e realizou eventos, para mais de 2.000 pastores, com Aécio Neves (PSDB), em julho, e nessa segunda com o Pastor Everaldo (PSC), Eduardo Campos (PSB).

Sem procura

Postura. A presidente Dilma Rousseff (PT) ainda não procurou a CGADB. “Acho que, em 2010, também não fomos procurados por ela (Dilma), não. Ela não esteve aqui”, disse o pastor Lelis,

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave