Em ‘Animal’, Celulari age como um bicho

Trama investe nas histórias fantásticas, como virgens que esperam ETs

iG Minas Gerais |

Protagonista viverá romance com a prefeita (Cristiana Oliveira)
GNT/Divulgação
Protagonista viverá romance com a prefeita (Cristiana Oliveira)

SÃO PAULO. Muitos mistérios e histórias fantásticas estão em “Animal”, nova série do GNT, que estreia hoje, às 23h. Na trama, o biólogo João Paulo Gil (Edson Celulari) retorna a Monte Alegre, sua terra natal, para descobrir a cura de uma doença hereditária, a teriantropia. “A doença faz com que ele pense ser um puma (onça-parda) e tenha momentos de crise bastante violentos, nos quais fica com os sentidos aguçados e age como um animal”, diz Celulari. 

Ao longo da trama de 13 episódios, outros casos de loucura e anomalias surgem entre os moradores de Monte Alegre e acabam fazendo com que Gil desvende alguns mistérios. É quando a ex-delegada e atual prefeita da cidade, Mariana (Cristiana Oliveira), cruza a vida do biólogo. “Ela o ajuda nessas investigações e a atração dos dois é inevitável. Mas ela não sabe lidar quando ele se comporta como um animal. E ele tem medo de machucá-la”, afirma a atriz.

Os dois voltam a contracenar 15 anos após viverem o casal Solano e Pilar na novela “Vila Madalena” (Globo, 1999). “Me perguntaram se dei algumas dicas ao Edson por ter vivido a Juma, que se transformava em onça, na novela ‘Pantanal’ (Manchete, 1990). Ele é o Edson Celulari! O que eu vou ensinar a ele?”, diz, rindo.

Gil não se lembra do que faz enquanto age como um animal. “Ele pode matar uma pessoa e não lembrar. Ele vive uma pressão constante e sofre pois as pessoas mais velhas da cidade começam a acusá-lo”, conta Celulari.

A série conta ainda com uma comunidade de mulheres virgens que aguardam a chegada de discos voadores para engravidarem de extraterrestres. Segundo o autor, Paulo Nascimento, todas as tramas têm fontes científicas. “Embora seja ficção, as histórias estão baseadas em pesquisas que mostram que esses acontecimentos são possíveis. Isso vai surpreender o público”, diz.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave