Olhares múltiplos inspirados nas ladeiras históricas de Minas

“Fotógrafos em Ouro Preto” inicia atividades hoje, com exposições, ciclo de palestras e oficinas fotográficas

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

História. Miguel Rio Branco mostra fotos inéditas reunidas em 40 anos
orlando azevedo/divulgação
História. Miguel Rio Branco mostra fotos inéditas reunidas em 40 anos

A partir de hoje, a cidade de Ouro Preto será tomada por uma infinidade de câmeras, lentes e pupilas arregaladas à procura do enquadramento perfeito. Toda a inspiração de um público atento por novos focos é provocada pelo festival “Fotógrafos em Ouro Preto”, que chega a sua terceira edição trazendo importantes nomes da fotografia nacional e internacional, como Vilma Slomp, Orlando Azevedo e Tereza Siza, além de um ciclo de palestras e oficinas, incluindo um passeio fotográfico de jipe pelas montanhas da cidade histórica.

Com uma programação intensa que se estende até este sábado, o “Fotógrafos em Ouro Preto” inicia as atividades hoje à noite. A partir das 19h, a Casa dos Contos sedia a abertura do festival com a mostra fotográfica “Maldicidade – Marco Zero”, do fotógrafo espanhol Miguel Rio Branco.

Em uma coletânea de 40 fotos tiradas entre a década de 1970 até o ano de 2010, o artista retrata o isolamento dos indivíduos em grandes metrópoles de diversas capitais do mundo, como Havana, Salvador, Lima, Nova York e Tóquio. “Foquei sempre nos desfavorecidos, como mendigos, prostitutas, meninos de rua. Misturei o lado ‘trash’ da coisa com a poesia que saltava aos meus olhos. Escolhi tanto cidades riquíssimas até as mais pobres para mostrar que a solidão está por diferentes lugares”, diz o fotógrafo Miguel Rio Branco.

Em uma programação de quatro dias, com atividades entre 11h30 e 22h, o festival ainda apresenta bate-papos, como Orlando Azevedo falando sobre a “Expedição Coração do Brasil”, além da inauguração de um acervo do Instituto Moreira Salles (IMS) na Praça Tiradentes. “Trazemos a experiência de nomes renomados com atividades paralelas. Porque a ideia é sempre o público praticar a fotografia ao ver inspirações”, diz Lucas Godoy, curador do “Fotógrafos em Ouro Preto”.

Por isso, os frequentadores do festival também poderão aprofundar o conhecimento fotográfico em oficinas. Entre elas, roteiro de jipe 4x4 pelas montanhas de Ouro Preto, aulas pelas ladeiras da cidade história com conceitos de fotografia básicos para iniciantes, oficina de interpretação de imagens para professores da rede municipal, além de um passeio fotográfico de trem entre Ouro Preto e Mariana. As inscrições podem ser feitas pelo site do festival e variam de R$ 200 a R$ 330. Todos os detalhes, bem como a programação completa do evento, pode ser consultados no endereço eletrônico www.fotografosemouropreto.com.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave