Educação financeira

iG Minas Gerais |

Uma nota divulgada nesse domingo em uma coluna do jornal “O Globo” me chamou a atenção. Ela dizia que para mais de dois terços dos brasileiros da classe C (69%), não está nada fácil pagar as contas, diz pesquisa do Data Popular, de Renato Meirelles. Para 32%, a situação está desesperadora. Quando a falta de dinheiro aperta, 81% da classe C economizam nas contas de manutenção da casa, 75% comparam os preços, e 51% optam por marcas mais baratas. E 11% simplesmente param de comprar. Ela mostra que muitos brasileiros estão sofrendo as consequências de decisões financeiras erradas e mesmo das mudanças em nossa conjuntura econômica. Ela também comprova a importância de se melhorar a educação financeira de nossa população. Educação financeira tem uma profunda ligação com nossos hábitos financeiros. Quanto maior a nossa educação financeira, mais saudáveis serão os nossos hábitos financeiros.  Para esclarecer um pouco mais esse assunto, me lembrei de umas perguntas que respondi nesta semana para o jornal interno de uma empresa que oferece aos seus funcionários uma série de projetos para ajudar na saúde financeira deles.  1) Por que é importante para um trabalhador fazer o planejamento financeiro? O planejamento financeiro é importante, pois assim o trabalhador passa a ter controle sobre sua vida financeira. Consegue saber onde está gastando o seu salário e pode refletir sobre essas escolhas. Pode se preparar para realizar seus sonhos e objetivos, pois não basta sonhar, é fundamental determinar as melhores estratégias para realizá-los. E o dinheiro terá um papel importante nisso. 2) Como resistir aos descontos, promoções e parcelamentos de compras? É importante ter um foco, um objetivo. Algo que se quer realizar. O consumo compulsivo significará o adiamento ou mesmo a impossibilidade da realização dos sonhos. 3) Quais os aspectos mais importantes para manter a saúde financeira da família? O principal é respeitar a lei número um das finanças pessoais. Não se pode gastar mais do que se ganha. Caso contrário, a família viverá sob o caos do desequilíbrio financeiro. Outro aspecto importante é a disciplina. Somente a repetição de hábitos financeiros saudáveis poderá garantir o sucesso na vida financeira. E, finalmente, a paciência. Nada acontece do dia para a noite. Também é importante investirmos em nossa educação financeira. Com ela, teremos um presente financeiro melhor e estaremos capacitados a construir o nosso futuro! 4) É possível aprender a ter controle nas finanças? Como começar? Se uma pessoa não está satisfeita com a sua vida financeira, ela deve ter a consciência da necessidade da mudança. Se não se mudam os hábitos financeiros, não há como alterar os resultados obtidos. O primeiro passo a ser dado é organizar a vida financeira. E, para isso, é importante o estabelecimento do orçamento familiar: levantamento dos ganhos e gastos. Realizarei no dia 16.8 (sábado), o curso “Meu Dinheiro – planejamento financeiro pessoal” no hotel Sol Belo Horizonte (rua da Bahia, 1.040, centro – quase esquina com avenida Augusto de Lima), das 8h às 17h – com uma hora de intervalo para almoço. O conteúdo é bem completo: aprender a cuidar do seu dinheiro, a equacionar as dívidas, a realizar os sonhos. Serão apresentadas as principais formas de investimento hoje existentes. E também como abordar o tema finanças nos relacionamentos e com crianças. Para os participantes será fornecido Certificado de Participação além de um exemplar do livro “Meu Dinheiro”. Maiores informações podem ser obtidas no e-mail carloseduardo@harpiafinanceiro.com.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave