Bandidos roubam carga com 600 passaportes

Requerentes serão convocados pela PF por e-mail para retirar novo documento

iG Minas Gerais | JOsé Vitor camilo |

Crime. Carga levada pelos Correios foi interceptada em Petrópolis (RJ) e vinha para agência de BH
JOAO GODINHO / O TEMPO
Crime. Carga levada pelos Correios foi interceptada em Petrópolis (RJ) e vinha para agência de BH

O roubo de uma carga com 600 passaportes irá atrasar a entrega do documento para requerentes de Minas Gerais. O assalto ocorreu na quarta-feira da semana passada, na BR–040, na altura de Petrópolis, no Rio de Janeiro, mas só foi revelada nesta terça após pessoas prejudicadas avisarem a imprensa. As cadernetas saíram da Casa da Moeda do Brasil, na capital fluminense, e eram transportadas em uma caminhão dos Correios, com entrega prevista na Delegacia de Imigração da Polícia Federal (PF) do bairro Anchieta, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. O veículo teria sido cercado por criminosos e a carga levada. A polícia não informou mais detalhes sobre o furto. Os documentos já continham dados dos requerentes, como nome e foto, e eram numerados. O lote foi cancelado no sistema da corporação e uma nova remessa de cadernetas foi solicitada. De acordo com a Polícia Federal, o material furtado não poderá ser usado pelos criminosos porque os passaportes não têm valor documental. As cadernetas ainda precisariam ser validadas no sistema da PF no momento da entrega ao requerente, mediante conferência dos dados biométricos – por verificação de impressão digital. Prejuízos. O empresário Tiago Fernandes, 37, foi um dos prejudicados. “Fui ontem (nesta segunda) buscar o documento da minha filha de 1 ano. Quando fui atendido, me informaram que o carregamento de passaportes foi roubado no trajeto”, afirmou. Em seguida, os funcionários da Delegacia de Imigração disseram a Fernandes que mais detalhes seriam repassados dentro de seis dias úteis. “Mas ainda não sei quando poderei pegar o documento. Vamos viajar para a Alemanha em setembro, e espero que esteja pronto até lá”, disse, temeroso. O empresário reclamou que a corporação deveria tê-lo avisado sobre o problema, para que ele não perdesse tempo se deslocando até o Anchieta. Ainda de acordo com Fernandes, outras pessoas tiveram o mesmo problema na hora. “Tinha um menino que precisava do passaporte para o dia por conta do emprego, e eles disseram que não poderiam emitir nenhum um documento explicando o que aconteceu. Ele ficou ‘na mão’”, lembrou.

Ocorrência Aviso. Os Correios informaram que foi registrado um boletim de ocorrência sobre o roubo, notificado à Casa da Moeda. A empresa ainda afirmou que o funcionário assaltado não se feriu.

Casa da Moeda Roubados. O número de passaportes roubados – 600 – foi informado pela Casa da Moeda do Brasil, responsável pela produção dos documentos no país. Produção. Somente neste ano, a Casa da Moeda do Brasil produziu 109.976 passaportes unicamente respondendo às requisições de cidadãos mineiros. Neste ano, a estimativa da instituição é que sejam feitos 2,2 milhões de passaportes para todo o país. Padrão. Os documentos contêm dados e fotos do solicitante e seguem normas padronizadas pela agência das Nações Unidas, que padroniza aeroportos e passaportes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave