Desembargador confirma eleição no Vasco nesta quarta-feira

Briga na Justiça a favor do adiamento do pleito para novembro se deve à desconfiança de setores do clube de que há irregularidades

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Vascaínos estão apreensivos quanto ao futuro do Gigante da Colina
PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/DIVULGAÇÃO
Vascaínos estão apreensivos quanto ao futuro do Gigante da Colina

O Vasco vai conhecer nesta quarta-feira quem vai ser o sucessor de Roberto Dinamite no comando do clube nos próximos três anos. A eleição mais tumultuada da história vascaína já foi marcada e desmarcada mais de uma vez para esta quarta-feira - nesta terça, o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, Camilo Ruliere, determinou, em segunda instância, a manutenção da data anteriormente estipulada pela Junta Deliberativa do Vasco e negou o adiamento do pleito para 11 de novembro.

A briga na Justiça a favor do adiamento da eleição para novembro se deve à desconfiança de setores do clube de que há irregularidades na lista de pessoas aptas a votar. Eles questionam principalmente a chegada de 2.731 novos associados em abril de 2013 ao clube, exatamente no mês de abril, o que permitiu a esse grupo o direito do voto.

De todo modo, cinco candidatos se apresentam à sucessão de Dinamite. Nesta terça, houve uma desistência. Nelson Rocha abriu mão de concorrer. Eurico Miranda, Roberto Monteiro, Julio Brant, Eduardo Nery e Tadeu Correia são os nomes em disputa.

Na verdade, os associados do Vasco elegem a chapa liderada por um desses candidatos e, depois, essa chapa, formada por conselheiros, escolhe o presidente, também com o voto dos conselheiros natos. É de praxe que a chapa eleita consolide o nome do candidato que a representa.

Leia tudo sobre: futebol nacionalvascogigante da colinaeleição