Rio de Janeiro quer Jogos Olímpicos sem "Elefantes Brancos"

De acordo com o Comitê Organizador, do total de instalações, 71% já existiam, 12% foram criadas e 17% serão temporárias

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO |

Rio de Janeiro entra em contagem regressiva para os Jogos Olímpicos de 2016
Rio 2016/Alex Ferro
Rio de Janeiro entra em contagem regressiva para os Jogos Olímpicos de 2016

Rio de Janeiro (RJ). A sustentabilidade é mais um dos tantos “legados” que o Rio de Janeiro promete para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. E uma das principais preocupações no que diz respeito a esse tema dentro do Comitê Organizador Rio 2016 é evitar o surgimento dos já conhecidos “elefantes brancos” após a competição esportiva.

“Desde o início, a intenção era usar o máximo de construções existentes com o objetivo de reduzir o número de novos empreendimentos”, afirmou a gerente-geral de Sustentabilidade, Acessibilidade e Legado do Rio 2016 , Tânia Braga

De acordo com Tânia, do total de instalações que serão utilizadas durante os Jogos Olímpicos, 71% já existiam, 12% foram criadas e 17% serão temporárias. Mesmo as temporárias, no entanto, .já tiveram os seus destinos pós-Olimpíada traçados previamente. Uma inovação segundo a gerente-geral.

“Vamos reutilizar as instalações esportivas temporárias no setor público. E não precisa haver preocupação quanto a isso”, disse Tânia Braga. Segundo ela, a decisão está garantida em contrato, protegida de futuras tentativas de mudanças de cunho político.

Outra frente da sustentabilidade a ser fomentada pelo comitê é o uso de produtos certificados. Desde a cama dos atletas na Vila Olímpica ao peixe que será servido, todos os itens deverão ter origem e qualidade comprovados.

Todas as parcerias que representarem essa sustentabilidade levarão a submarca “Abraça”.