Bolívar pede que Botafogo mantenha nível de último jogo

Apesar de ceder o empate ante o Cruzeiro, sábado passado, zagueiro aprovou a postura determinada do time alvinegro

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Bolíver reconheceu erros da defesa
BOTAFOGO/DIVULGAÇÃO
Bolíver reconheceu erros da defesa

Em meio a uma grave crise financeira e diante do líder do Campeonato Brasileiro, o Botafogo mostrou sinais de recuperação e arrancou um empate por 1 a 1 contra o Cruzeiro no último sábado, no Maracanã. O futebol apresentado pelo time carioca esteve longe de encher os olhos dos torcedores, mas a dedicação dos jogadores foi digna de aplausos. Agora, a ordem é manter este nível para os próximos jogos.

"Acho que todos conseguiram ver a qualidade da apresentação do Botafogo contra o Cruzeiro. Sabíamos que seria um jogo complicado, com atenção nos 90 minutos. No meu ponto de vista, o Cruzeiro mostrou muita qualidade e sem dúvida é um forte candidato ao título com o bom plantel que tem. Fizemos um bom jogo. Temos que manter essa regularidade e trabalhar muito para subir na tabela", disse o zagueiro Bolívar.

Experiente, o jogador de 33 anos quer que o Botafogo mostre o mesmo empenho já diante do Atlético-PR, domingo, na Arena da Baixada. "O mais importante contra o Cruzeiro foi a postura e a dedicação que tivemos na marcação, já que sabíamos que o adversário tinha muita qualidade. A gente tem que tirar lição disso e saber usufruir na partida contra o Atlético-PR."

Bolívar, no entanto, negou que a atuação contra o Cruzeiro tenha sido uma exceção, e garantiu que o Botafogo tem tido boas exibições no Campeonato Brasileiro apesar da crise. A diretoria do clube há três meses não paga aos jogadores os salários devidos na carteira, além de dever há cinco meses os direitos de imagem.

"Não fomos bem só na partida contra o Cruzeiro. Quando o Botafogo entra em campo, vai com muita dedicação. Acho que a situação financeira não vai nos atrapalhar em nada. É complicado mas é a nossa imagem que está em campo e representamos um clube grande. Vamos nos dedicar ao máximo. A gente procura se dedicar aqui, até porque o presidente está procurando soluções para resolver as questões", afirmou.

Leia tudo sobre: botafogobolivarzagueirofutebol