Presidente do Banco Central diz que a infação continua sob controle

A meta de inflação tem como centro 4,5% e limite superior de 6,5%; para o mercado financeiro, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, deve encerrar o ano próxima do teto, em 6,39%

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Antonio Cruz/Agência Brasil
undefined

A inflação continua sob controle e vai encerrar 2014 dentro dos limites da meta, na avaliação do presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, que participa nesta terça-feira (5) de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

A meta de inflação tem como centro 4,5% e limite superior de 6,5%. Para o mercado financeiro, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve encerrar o ano próxima do teto, em 6,39%.

Segundo Tombini, desde março, há desinflação para o consumidor e, principalmente, nos preços do atacado.

Em apresentação na CAE, Tombini também ressaltou que não há “contradição ou incompatibilidade” entre as medidas do BC de injeção de até R$ 45 bilhões para bancos emprestarem aos clientes e a ação de controle da inflação.

Tombini também avaliou que a economia brasileira e os investimentos devem apresentar ritmo de expansão em 2014 menor do que no ano passado.

Leia tudo sobre: inflaçãoIPCAAlexandre TombiniBanco Centralsob controleBrasilgovernoEconomia