Xavi anuncia aposentadoria da seleção espanhola

Depois de servir seu país por 14 anos e vencer duas Eurocopas, além do Mundial de 2010, jogador encerrou trajetória com a decepcionante campanha na Copa no Brasil

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Xavi acredita que as chances de vitória estão 50% de cada lado
REPRODUÇÃO/BARCELONA
Xavi acredita que as chances de vitória estão 50% de cada lado

A vexatória campanha da Espanha na última Copa do Mundo marcou a última página da história de Xavi com a seleção. Nesta terça-feira, o jogador de 34 anos anunciou que não vestirá mais as cores de seu país, encerrando assim uma trajetória que teve como ponto alto as conquistas das Eurocopas de 2008 e 2012 e da Copa do Mundo de 2010.

"Tomei a decisão de deixar a seleção. Acho que chegou a hora. A partir de agora sou mais um torcedor da seleção espanhola. Minha etapa ali terminou", declarou o jogador em uma coletiva de imprensa na cidade de Barcelona. "Foi uma etapa maravilhosa para mim, estar lá por tantos anos e conseguir tantos êxitos. Vou-me muito orgulhosos e desejo tudo de melhor a eles", completou.

Xavi estava há quase 14 anos na seleção, período no qual se tornou peça fundamental da geração mais vitoriosa do país. No total, o volante do Barcelona, disputou 133 partidas pela Espanha desde seu ano de estreia, em 2000, jogou em quatro Copas do Mundo e anotou 12 gols.

Nem mesmo a péssima campanha no último Mundial, no Brasil, parece manchar uma trajetória tão vitoriosa. Na Copa, a Espanha chegou como uma das favoritas, pronta para defender seu título, mas sucumbiu. Logo de cara, uma goleada histórica de 5 a 1 aplicada pela Holanda. No segundo jogo, vitória do Chile por 2 a 0. Por fim, já eliminada, a seleção espanhola conseguiu sua única vitória ao fazer 3 a 0 na Austrália.

"O Brasil foi decepcionante", admitiu Xavi, que só atuou pela seleção no Mundial por um pedido do técnico Vicente del Bosque. "Eu já havia dito ao Del Bosque que estava saindo na Eurocopa de 2012, mas ele insistiu para que eu jogasse até o Brasil", revelou.

Apesar da última decepção, o volante garantiu que levará apenas boas lembranças do tempo em que defendeu seu país. "Foi uma época maravilhosa, uma época maravilhosa para mim e estou orgulhoso de ter estado lá por tantos anos e por tantas vitórias", comentou.

Leia tudo sobre: xaviseleçãoespanhaaposentadoriafutebol