Acesso faz obra ficar R$ 4,5 mi mais cara

Na época, o consórcio Urb Topo/EPC se esforçou para baixar o orçamento

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

O Terminal 3 (puxadinho) de Confins ficou 20% mais caro do que o previsto. Quando o consórcio Urb Topo/EPC venceu a licitação, em junho de 2013, o orçamento era de R$ 22,3 milhões. Mas o custo subiu para R$ 26,82 milhões. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), os R$ 4,5 milhões extras foram necessários para construir um acesso viário ao Terminal 3, que já está pronto.  

O aditivo é quase igual ao valor que a empresa teve que enxugar na proposta para conseguir vencer a licitação, que teve três tentativas porque ninguém estava disposto a receber só o que a Infraero estava disposta a pagar pela obra.

Na época, o consórcio Urb Topo/EPC se esforçou para baixar o orçamento. A princípio, na primeira rodada do certame, o grupo apresentou a proposta de R$ 27,8 milhões – R$ 5,75 milhões a mais do que o preço que a Infraero aceitou pagar. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave