Expedição investiga ataques de tubarões

Acompanhamento online desses predadores pode ser feito em tempo real

iG Minas Gerais | Andréa Juste |

Litoral. Barco com a equipe da entidade norte-americana Ocearch está em Fernando de Noronha e seguirá para Natal
robert SNOW
Litoral. Barco com a equipe da entidade norte-americana Ocearch está em Fernando de Noronha e seguirá para Natal

O Brasil virou palco de uma expedição internacional que busca estudar os hábitos dos tubarões para compreender a migração desses predadores e sua relação com os ataques na costa de Pernambuco. O barco com a equipe da entidade norte-americana Ocearch, que está em Fernando de Noronha, seguirá por volta do dia 7 de agosto para Natal, no Rio Grande do Norte, onde termina a expedição no dia 13.

“Embora a maioria dos ataques ocorra ao longo de um trecho de 20 km da costa, a possibilidade de marcar tubarões de outras áreas nas águas do Nordeste permitirá a coleta de informações cruciais para a compreensão da migração e de ciclo de vida dos tubarões e, consequentemente, da dinâmica dos ataques, levando a melhorias importantes”, afirma Fábio Hazin, professor do curso de engenharia da pesca da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Até ontem foram marcados seis tubarões-tigre no arquipélago, segundo a porta-voz da Ocearch no Brasil, Fernanda Ubatuba. “Já é possível ter as informações online de três deles. A expedição está sendo muito bem-sucedida”. Segundo ela, a entidade sem fins lucrativos foi convidada pela universidade para fazer a marcação. Então, os especialistas locais poderão analisar os dados. Fernanda explica que, ao longo de cinco anos, os tubarões vão poder ser monitorados por satélite.

A expedição capacita os cientistas e o público em geral a acompanharem, em tempo real, os movimentos desses predadores pelo site www.ocearch.org e por um aplicativo. “Queremos que a comunidade brasileira seja parte dessa expedição histórica. A inclusão da comunidade é inspiradora”, afirma Chris Fischer, fundador da entidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave