As boas ações de um mundo desigual colocadas em xeque

“Clínica de Sono” e “Vendaval” serão os dois textos lidos esta noite no Teatro Espanca!

iG Minas Gerais | gustavo rocha |

Wilma Henriques é uma das atrações das leituras dramáticas
O TEMPO
Wilma Henriques é uma das atrações das leituras dramáticas

Uma sociedade com suas desigualdades busca se equilibrar através de algumas ações. Algumas iniciativas vêm do poder público, mas outras várias partem de iniciativas particulares. “Clínica do Sono”, de Daniel Toledo, será um dos dois textos lidos hoje, no projeto Janela de Dramaturgia e critica as “boas ações” filantrópicas. As leituras acontecem no Teatro Espanca!.

“É aquela coisa: você toma de um lado e dá de outro. Se tem essa situação de alguém ajudar, é porque a coisa está desequilibrada”, analisa Toledo.

“Clínica do Sono” e os distúrbios de quem dorme demais ou não consegue dormir são apenas pretextos para o autor tratar de outros assuntos. “A primeira coisa que surgiu foi o título. Esse lugar do sono virou uma metáfora. A gente nem entra tanto nas atividades da clínica propriamente. É mais esse lugar da passividade do que o sono mesmo”, destaca o autor.

Ao todo são quatro personagens: a empresária, que trabalha em uma construtora e “acredita muito na função da Clínica”, a operadora de telemarketing, um sujeito que acredita que está tudo bem e uma polonesa perdida. “Ela (a polonesa) serve de síntese para se pensar uma série de coisas, mais profundas, inclusive. A Polônia foi um país que deixou de existir duas vezes, quando foi invadida, e nisso a gente pode pensar nesse conflito entre Israel e Palestina ou mesmo na expulsão dos índios brasileiros de suas terras”, diz Toledo.

Segundo trabalho do coletivo TAZ, “Clínica de Sono” sucede “Fábrica de Nuvens”, que tem trajetória parecida – inclusive na temática que abordava uma ONG com desejo de diminuir os impactos do aquecimento global nos polos – com seu antecessor: também foi lido no Janela de Dramaturgia, antes de virar espetáculo. “Temos o interesse de transformar em uma peça, até na perspectiva de formar esse coletivo. Estamos trabalhando com as mesmas pessoas”, destaca ele.

A outra atração da noite é o texto “Vendaval”, que será lido por duas veteranas e renomadas atrizes do teatro de Belo Horizonte, Eliane Maris e Wilma Henriques, considerada a primeira dama do teatro da cidade. O texto é da dupla Júnia Pereira e Glauce Guima, e a leitura tem direção de Juarez Guimarães Dias.

Agenda

O quê. Janela de Dramaturgia

Quando. Hoje, às 20h

Onde. Teatro Espanca! (rua Aarão Reis, 542, centro).

Quanto. R$ 2

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave