Jogo coletivo impulsiona o melhor ataque do Brasileiro

Quase metade dos atletas do elenco celeste balançou as redes adversárias na disputa nacional

iG Minas Gerais |

Destaque. A equipe celeste tem o ataque mais forte do Campeonato Brasileiro, com 29 gols marcados em 13 partidas disputadas
Douglas Magno -26.7.2014
Destaque. A equipe celeste tem o ataque mais forte do Campeonato Brasileiro, com 29 gols marcados em 13 partidas disputadas

A grande força do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro de 2014 tem sido o jogo coletivo. E essa consciência de grupo está se refletindo diretamente na quantidade de gols e na variedade dos artilheiros celestes no Brasileirão. Dos 30 jogadores do elenco estrelado, 13 já deixaram pelo menos um gol na Série A, o que representa quase a metade dos números do melhor ataque da competição, um índice de 43,33%. As bolas nas redes adversárias contam com a participação de atletas de vários setores. Atacantes, volantes e até zagueiros vêm contribuindo pra manter a boa média celeste. Com 13 partidas já disputadas, é como se, a cada jornada, um jogador diferente marcasse a favor do time estrelado. A equipe se destaca não somente pelos gols. Há quase dois anos juntos, os jogadores do Cruzeiro contam com uma equipe entrosada, com atletas que se conhecem, com uma tática bem-definida e com, pelos menos, dois atletas de qualidade por posição. Além dos destaques coletivos, alguns cruzeirenses vêm sobressaindo quando o assunto é bola na rede. O meia-atacante Ricardo Goulart é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com oito gols. O centroavante Marcelo Moreno vem logo atrás com cinco tentos anotados. O técnico Marcelo Oliveira, após o jogo diante do Botafogo, disse que sempre cobra de seus comandados obediência tática. “Eu tenho comigo e passo essa orientação para os jogadores, de que jogar é difícil. Você tem que ter talento, boa técnica e treinar muito. Porém, você também precisa marcar. A tônica do Cruzeiro é essa, tentar com um time mais técnico fazer a recomposição de forma organizada. E que esses jogadores, com um pouquinho de vontade, possam se recompor, porque se a gente tiver a bola vão acontecer coisas boas” declarou. A aplicação em campo é exigida pela dificuldade em se disputar e conquistar o Campeonato Brasileiro. “O campeonato é absolutamente difícil. O São Paulo empatou com o Criciúma em casa, Fluminense também teve problema e o Corinthians perdeu para o Figueirense, que está na parte debaixo. A parte física está muito aguçada”, analisou o treinador. A artilharia pesada celeste tem sido importante também para a manutenção da liderança. Dentre os seis primeiros colocados, a Raposa só não tem defesa melhor do que o Sport, que levou 14 gols. O treinador cruzeirense, sempre em suas entrevistas, afirma que é importante encontrar um equilíbrio entre defesa e ataque, coisa que a equipe vem buscando nos treinamentos e nos jogos.

Eurico Renovação. O Cruzeiro anunciou nesta segunda a renovação de contrato do volante Eurico, de 20 anos. O vínculo, que ia até dezembro de 2016, foi prorrogado por um ano. O atleta ainda ganhou um aumento salarial.

Goulart vê sequência como fundamental para boa fase A grande fase vivida pelo meia-atacante Ricardo Goulart se deve ao entrosamento e à força conjunta do time azul, como ele avalia. O camisa 28 vinha de uma sequência de seis jogos marcando gols e é o artilheiro isolado do Brasileirão, com oito tentos anotados. Além de faro de gols, ele vem demonstrando o quanto é importante para o esquema da equipe celeste. O jogador acredita que está colhendo os frutos da continuidade que está tendo no Cruzeiro e frisa o desejo de estendê-la ao máximo. “Estou vivendo um grande momento, nas outras equipes que passei foi um ano, não deu para estender muito. No Goiás foi assim, no Inter também. Não tem muito o que falar, estou vivendo uma fase e espero manter assim até o fim”, resumiu. O goleador celeste endossou o que muitos vem apontando como o diferencial da equipe estrelada: o trabalho em longo prazo, com foco no coletivo. O clube manteve o elenco desde o início do ano passado, adicionando alguns reforços pontuais ao longo das temporadas. “Alguns detalhes fazem diferença, como o entrosamento. Vai fazer um ano e sete meses que estamos juntos. Isso ajuda bastante”, opinou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave