Rio-2016: Comitê Organizador mantém mistério sobre preços de ingressos

Responsáveis, porém, adiantaram que trabalham com o projeto de entradas a preços populares; prefeito do Rio, Eduardo Paes, quer subsidiar 1,2 milhão de bilhetes

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO |

Arena Olímpica da Barra da Tijuca será a casa do basquete, em 2016
RIO 2016/SITE OFICIAL/DIVULGAÇÃO
Arena Olímpica da Barra da Tijuca será a casa do basquete, em 2016

Rio de Janeiro (RJ). Ainda não foi dessa vez que o fã do esporte ficará sabendo detalhes como preço e início da venda de ingressos para os Jogos Olímpicos Rio 2016. A expectativa era de que essa dúvida fosse sanada pelo Comitê Organizador dos Jogos na capital fluminense em evento realizado no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira. O presidente do comitê, Carlos Arthur Nuzman, porém, explicou que essas informações só serão divulgadas futuramente.

“Já prometemos isso há algum tempo. Já estivemos com o procurador geral do Ministério Público e já levamos os drafts (minuta em inglês) dos contratos. Também estamos conversando com o Comitê Olímpico Internacional para poder alinhar os caminhos de como serão feitos e dadas todas as explicações. Elas serão dadas no momento adequado, e quando chegar esse momento, vamos ter o maior prazer de fazer isso”, afirmou Nuzman.

O comitê, porém, adiantou que trabalha internamente com o projeto de ingressos a preços populares, conforme informado pelo diretor-executivo comercial da entidade, Renato Ciuchini. Especula-se que as vendas dos ingressos tenham início no primeiro semestre de 2015.

Enquanto não saem essas definições, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, revelou, por outro lado, que a Prefeitura tem a intenção de implementar um projeto que vai assegurar bilhetes para parte da população mais pobre. Batizada como “Cariocas Olímpicos”, a proposta da Prefeitura é subsidiar cerca de 1,2 milhão de ingressos a 600 mil estudantes da rede de ensino municipal.

“Trouxemos os Jogos para o Brasil para permitir a participação desse grupo que, normalmente, não tem acesso. Partimos da base que é a rede municipal de ensino que mais precisa do governo. A partir dessa base de 600 mil alunos, vamos buscar isso (realização do projeto) junto ao Comitê Organizador”, explicou Paes.

Na Copa do Mundo do Brasil foi criada uma categoria especial de ingressos, por meio da Lei Geral da Copa, destinada apenas aos brasileiros, a preços populares e com meia-entrada para estudantes, idosos e beneficiários do Bolsa Família. Idosos, aliás, puderam garantir ingressos de todos os tipos com 50% de desconto.

Leia tudo sobre: jogos olímpicosolimpíada