Antes de 'sumiço', Jô teria deixado boate às 5h da manhã de segunda

Frequentadores do local afirmaram que viram o atacante deixaram o lugar na madrugada de domingo para segunda

iG Minas Gerais | BERNARDO ALMEIDA E FERNANDO ALMEIDA |

Jô recebeu uma placa e a camisa com o número 100 das mãos do diretor de futebol do Atlético, Eduardo Maluf
DIVULGAÇÃO/ATLÉTICO
Jô recebeu uma placa e a camisa com o número 100 das mãos do diretor de futebol do Atlético, Eduardo Maluf

Horas antes de iniciar o treino do Atlético na manhã desta segunda-feira, o atacante Jô deixava a boate Zeus 360º, no bairro Castelo, região da Pampulha, em Belo Horizonte. De acordo com frequentadores da casa, o jogador deixou o local às 5 horas da madrugada de domingo para segunda.

Ainda segundo estas fontes, o jogador fechou o lounge da boate (que tem o preço de R$ 2.500,00, sendo R$ 2.000,00 de consumo), onde aproveitou a noitada com amigos ao som de pagode e funk. Quem viu o jogador no fim da balada garante que o atleta não aparentava estar "normal", pouco ou sem estar alcoolizado.

O Galo jogou às 18h30 de domingo, contra o Atlético-PR, na Arena Independência, e tinha treino marcado para às 10h30 de segunda na Cidade do Galo. Jô não compareceu à atividade no centro de treinamento do clube alvinegro e, consequentemente, não viajou para o Sul do país, onde o Atlético enfrenta a Chapecoense nesta quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o atacante já teria avisado que iria se ausentar nesta segunda do treino por estar "resolvendo problemas particulares e sua situação com o Galo". Em contrapartida, o Atlético informou que o atleta não emitiu qualquer aviso, não foi liberado e não notícia ou justificativa para a falta.

Leia tudo sobre: atleticogalojosumiçoboatezeus 360