Fifa suspende ex-técnico da Grécia por 8 jogos pós-Copa

Português Fernando Santos foi suspenso por "conduta antidesportiva" diante da arbitragem contra a Costa Rica

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A Copa do Mundo acabou há três semanas, mas ainda está gerando consequências para os envolvidos em casos de indisciplina. Nesta segunda-feira, a Fifa anunciou duas duras punições para membros de comissões técnicas de seleções do Mundial, a mais pesada endereçada ao ex-técnico da Grécia, o português Fernando Santos.

O treinador, que deixou o comando da seleção ao fim da Copa, foi suspenso por oito jogos por "conduta antidesportiva" diante da arbitragem, de acordo com o Comitê Disciplinar da Fifa. Santos foi expulso de campo ao fim da prorrogação do jogo entre Grécia e Costa Rica, pelas oitavas de final, no dia 29 de junho.

Por já estar fora do comando da Grécia, o técnico terá que cumprir a suspensão em jogos oficiais da próxima seleção que assumir. A longa punição, assim, poderá abreviar a carreira internacional de Santos.

A Fifa também anunciou punição ao fisioterapeuta Aldo Esposito, da seleção da Itália, também por "conduta antidesportiva". O membro da delegação italiana terá que cumprir suspensão de seis jogos por ter ofendido a arbitragem no confronto com o Uruguai, no dia 24 de junho, pela fase de grupos da Copa. Na ocasião, Esposito foi expulso da área técnica.

Tanto Fernando Santos quanto Aldo Esposito também foram multados - a Fifa não divulgou o valor. As punições, consideradas duras, lembram a sanção aplicada em Luis Suárez, do Uruguai. No caso do atacante, os nove jogos de suspensão foram acrescidos de quatro meses afastado de qualquer atividade ligada ao futebol. Ele ainda tem oito jogos a serem cumpridos em partidas oficiais do Uruguai.

A Fifa lembrou ainda que há mais quatro jogadores que deverão cumprir punições nos próximos jogos oficiais de suas seleções. São eles: o camarões Alex Song (falta cumprir dois de três jogos de punição), o croata Ante Rebic (um jogo), o italiano Claudio Marchisio (um jogo) e o equatoriano Antonio Valência (um jogo).

Leia tudo sobre: fifatecnicogreciaoito anos