Gilberto Carvalho rebate críticas de Aécio ao governo

"No Brasil, a gente disputa uma Copa por dia. Todo dia há esse prenúncio de tragédias que felizmente não se realizam", afirmou o secretario-geral

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho rebateu as críticas feitas no fim de semana pelo candidato do PSDB ao Planalto, senador Aécio Neves, e disse que o governo tem que "enfrentar uma Copa por dia". "No Brasil, a gente disputa uma Copa por dia. Todo dia há esse prenúncio de tragédias que felizmente não se realizam", afirmou Carvalho, nesta segunda-feira (4), ao comentar declarações de Aécio, que, ontem, disse que a "incapacidade" da administração petista é a razão do pessimismo visto na oposição, no empresariado e em outros setores da economia.

Depois de deixar encontro realizado na Universidade de Brasília (UnB), Carvalho respondeu ao tucano e afirmou que a oposição faz uma "pregação do terrorismo" para ganhar apoio do povo. "A luta do governo é enfrentar setores que por falta de proposta - já que no passado não têm muito como mostrar, porque foi um passado muito duro para o País, com desemprego e recessão - têm que tentar fazer uma pregação de terrorismo e pessimismo para tentar ganhar o apoio popular", disse.

Ele afirmou ainda que, além de um passado que o povo já conhece, a oposição tem um presente que se resume em promover esse tipo de previsão pessimista e em "fazer aeroportos particulares e suspeitos" - Aécio tem sido criticado pela construção de um aeroporto, durante sua gestão no governo de Minas Gerais, em área desapropriada de um parente. A pista não foi homologada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e fica a seis quilômetros de uma propriedade de Aécio e familiares. O tucano defende a regularidade da obra, mas reconheceu ter errado ao usar a pista não homologada.

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, tem repetido que a oposição tem incentivado um clima de pessimismo no País em relação à economia, citando os prognósticos de problemas na organização da Copa do Mundo da Fifa e de que poderia faltar energia no País.

Hoje, Carvalho defendeu a análise de Dilma e disse que todo ano "há uma cantilena dizendo que vai faltar energia no Brasil". "Não faltou. Infelizmente está faltando apenas água em alguns lugares do País, mas a energia não faltou", disse, em referência à crise de abastecimento de água em São Paulo, Estado governado pelo PSDB.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave