Dilma diz que o Congresso tem que responder sobre combinação em CPI

Suposta combinação entre servidores do Planalto e da CPI foi denunciada por revista; perguntas teriam sido combinadas antes do julgamento

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (4) que cabe ao Congresso dar explicações sobre a combinação entre servidores do Planalto e da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga irregularidades na Petrobras que anteciparam o gabarito de perguntas que seriam feitas a diretores da estatal durante seus depoimentos.

De acordo com a revista "Veja", a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli e o ex-diretor da área internacional Nestor Cerveró tiveram acesso antecipado às perguntas e foram treinados pela equipe da empresa sobre como respondê-las.

"Essa é uma questão que deve ser respondida pelo Congresso", afirmou a presidente após visita a Unidade Básica de Saúde, em Guarulhos.

Dilma minimizou a promessa da oposição de apresentar nesta segunda representações no Ministério Público, no Conselho de Ética do Senado, na Secretaria de Relações Institucionais e na Petrobras pelo caso, a petista.

"Acho que o PSDB faz as representações que quiser fazer em Brasília", afirmou.

A presidente não respondeu se o relator da CPI, senador José Pimentel ( CE), deveria deixar o posto. O petista é líder do governo no Congresso.

Questionando se houve interferência do Planalto na CPI, a presidente começou a destacar ações na saúde e em educação de sua gestão em parceria com o Congresso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave