Aécio diz que vai abrir mão de salário no Senado durante a campanha

Segundo Aécio, o dinheiro já depositado em julho será devolvido aos cofres da Casa; O mineiro disse nesta segunda que anunciará sua decisão final até quarta-feira (6)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

DIDA SAMPAIO/AGÊNCIA ESTADO
undefined

O candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, senador Aécio Neves (MG), disse na manhã desta segunda-feira (4) que vai abrir mão do salário que recebe no parlamento durante a campanha.

Segundo Aécio, o dinheiro já depositado em julho será devolvido aos cofres da Casa. Ele estuda se licenciar do cargo de senador durante o período eleitoral.

O mineiro disse nesta segunda que anunciará sua decisão final até quarta-feira (6).

"Na verdade eu já defini que não receberei a remuneração do Senado durante a campanha eleitoral. Há uma discussão na executiva do partido porque alguns companheiros acham que ter a tribuna do Senado como um espaço, uma alternativa, em alguns momentos, é importante. Eu, pessoalmente, caminho para me licenciar", afirmou Aécio.

O senador falou sobre o assunto após marcar presença no Congresso Brasileiro de Agronegócio, em São Paulo. O salário de um senador hoje é de R$ 26,7 mil.

Leia tudo sobre: Aécio Nevessenadoreleiçõespré-candidato2014presidenciávelPSDBmineirosalário