Reforço, cultura e esportes convivem

Já o Proeti atende alunos com dificuldade de aprendizagem, que em 60% do tempo extra fazem reforço escolar e, no período restante, atividades artísticas, culturais e esportivas

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

Tanto no projeto Escola Integrada da Prefeitura de Belo Horizonte quanto no Programa Educação em Tempo Integral (Proeti), da rede estadual, o tempo extra em que o estudante permanece na escola é tomado por atividades pedagógicas, como reforço escolar, e tarefas artísticas e esportivas.  

Na capital, que segundo a secretaria já cumpre a nova meta federal, as 174 escolas oferecem a educação integral a 65 mil estudantes – 50% dos alunos. No Estado, são atendidos 110.327– 4,7%. Primeiro da capital, o Polo de Educação Integrada (Poeint) do Barreiro atende 1.500 alunos, de 6 a 14 anos, de nove escolas da região. No espaço, são desenvolvidas atividades extracurriculares no turno em que os alunos não cursam matérias convencionais. Nas outras 165 escolas municipais, as atividades ocorrem em imóveis alugados e adaptados.

Já o Proeti atende alunos com dificuldade de aprendizagem, que em 60% do tempo extra fazem reforço escolar e, no período restante, atividades artísticas, culturais e esportivas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave