Figueirense faz 3 a 0 no Sport e deixa a lanterna do Brasileiro

Equipe catarinense foi para a 18.ª colocação, com os mesmos 10 pontos que Bahia e Flamengo, os dois times que ficaram para trás

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Em má fase, o Figueirense até tentou chamar o torcedor com promoção de ingresso, mas o estádio Orlando Scarpelli estava com apenas um terço de sua capacidade. Mesmo assim, o time conseguiu restaurar um pouco da fé perdida da torcida diante do Sport. Em uma tarde que brilharam os reservas, o time de Santa Catarina venceu os pernambucanos 3 a 0, neste domingo, pela 13.ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, o Figueirense deixou a lanterna e foi para a 18.ª colocação, com os mesmos 10 pontos que Bahia e Flamengo, os dois times que ficaram para trás. Já o Sport, que briga pelo G4, está em quinto, com 21 pontos, e perdeu a chance de se aproximar dos rivais que estão logo à frente.

O começo do jogo teve muitos passes errados nos dois times, que o dificultou que a bola chegasse em ambos os ataques. Aos 3 minutos, uma jogada individual de Ricardo Bueno, do Figueirense, resultou em um chute para fora. Aos 9, o meia Kleber sofreu uma falta e, depois de cobrá-la, ficou caído no gramado até ser substituído por Léo Lisboa

Com a entrada do reserva, o Figueirense viu mais chances de abrir o placar. Aos 19, Léo Lisboa cobrou uma falta em direção a área. A bola terminou nos pés de Jean Carlos, que acertou o chute, mas parou nas mãos do goleiro Magrão. Aos 36, novamente Léo Lisboa participou de um lance perigoso, acertando um chute recebido de cruzamento, que por pouco foi para fora.

Até que enfim, aos 41 minutos, o predestinado Léo Lisboa recebeu na entrada da área, driblou Renê e chutou no canto direito do goleiro do Sport, abrindo o placar do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Figueirense voltou com mais gana ainda. Explorando as falhas do Sport, que mal conseguia finalizar, o time da casa investiu em contra-ataques. A entrada do atacante novato Clayton, aos 22 minutos, melhorou o time, que começou a criar mais.

Resultado: mais dois gols para ampliar o placar. O próprio Clayton marcou o segundo do Figueirense aos 30 minutos, mandando pelo meio das pernas do goleiro depois de passe de Léo Lisboa. Para completar a contagem, Marco Antônio fez aos 38 minutos, de cabeça.

FICHA TÉCNICA:

FIGUEIRENSE 3 X 0 SPORT

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; Leandro Silva, Thiago Heleno, Marquinhos (Nirley) e Cereceda; Paulo Roberto, Rivaldo, Marco Antônio e Kleber (Léo Lisboa); Ricardo Bueno e Jean Carlos (Clayton). Técnico - Argel Fucks.

SPORT: Magrão; Patric (Vítor), Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Zé Mário (Renan Oliveira); Ananias (Danilo), Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico - Eduardo Baptista.

GOLS - Léo Lisboa, aos 41 minutos do primeiro tempo. Clayton, aos 30, e Marco Antônio, aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ).

CARTÕES AMARELOS - Léo Lisboa (Figueirense); Durval (Sport).

RENDA - R$ 71.335,00.

PÚBLICO - 5.796 pessoas.

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).