Zanetti leva ouro no Brasileiro de Ginástica; Daniele é destaque

Defendendo o SERC/Santa Maria, de São Caetano do Sul, ginasta garantiu o título vencendo seu companheiro de equipe Henrique Medina

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Zanetti conquista mais um campeonato em sua carreira
FACEBOOK OFICIAL/DIVULGAÇÃO
Zanetti conquista mais um campeonato em sua carreira

Campeão olímpico e mundial, Arthur Zanetti confirmou todo o favoritismo para ganhar a medalha de ouro nas argolas no Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística, encerrado neste domingo em Aracaju (SP). Defendendo o SERC/Santa Maria, de São Caetano do Sul, Zanetti garantiu o título vencendo seu companheiro de equipe Henrique Medina.

"Gostei muito da prova. Não fiz a oficial. Ainda diminuí um décimo da nota de partida porque não precisava e estava cansado. Mas eu queria cravar a saída e consegui. O meu objetivo no Brasileiro foi cumprido", disse Zanetti, que recebeu nota 15.850 pela sua apresentação.

Medina, que chegou perto disso no Festival Olímpico Pan-Americano, no México, há duas semanas, dessa vez não correspondeu e recebeu nota 15.250 para ficar com a prata. Havia a expectativa de que ele mostrasse ter condições de brigar por medalha nas argolas no Mundial da China, o que não aconteceu.

No masculino, a competição serviu para indicar a equipe brasileira que deverá ir ao Mundial, em outubro. Francisco Barretto, Caio Souza e Lucas Bitencourt fizeram o pódio no individual geral e mostraram que devem compor o time de seis atletas. Ângelo Assumpção, porém, também fez a parte dele. Na primeira temporada no adulto, ele ganhou o ouro no solo com 14.650.

Grande favorito na prova, Diego Hypolito não participou da final. O veterano, que estreou por São Bernardo do Campo (SP), foi prata no salto, com 14.850, perdendo para Hudson Miguel, da vizinha São Caetano. Por equipes, o Pinheiros (de Ângelo e Francisco Barretto) levou a melhor, superando nos detalhes os times do ABC, que faturaram prata (São Bernardo) e bronze (São Caetano).

Por estar sem clube, Sergio Sasaki não pôde participar do Brasileiro. Assim como Arthur Zanetti e Diego Hypolito, ele é nome certo no Mundial.

FEMININO - O grande nome do Brasileiro está em vias de completar 30 anos. Apesar da idade avançada para a ginástica artística, Daniele Hypolito segue soberana. Neste domingo, venceu na trave (14.050) e no solo (13.450), em duas provas de nível técnico baixo. Na sexta, já havia vencido no individual geral, com 54.700 pontos.

Outra que se destacou foi Jade Barbosa. De volta ao Flamengo, ela foi prata no individual geral (54.150) e nas barras assimétricas (13.150). O melhor resultado, porém, veio no salto, com 14.850, nota superior a de qualquer atleta do Campeonato Europeu, realizado na semana passada.

De resto, a competição teve baixo nível técnico no feminino. Melhor atleta do País, Rebeca Andrade, machucada, não competiu. Outra esperança da ginástica, Flávia Saraiva venceu no sub-16 com 51.800, mas só ganhou uma medalha nos aparelhos: bronze na trave.