Número de mortos em terremoto na China sobe para 367

Tremor fez desabar 12 mil casas e deixou mais de 1.800 pessoas feridas

iG Minas Gerais | Da Redação |

In this photo released by China's Xinhua News Agency, rescuers transport injured people after an earthquake in Zhaotong City in the densely populated Ludian county in southwest China's Yunnan Province, Sunday Aug. 3, 2014.  The strong earthquake in southern China's Yunnan province toppled thousands of homes on Sunday, killing at least 175 people and injuring more than 1,400, according to China's official Xinhua News Agency. (AP Photo / Xinhua, Zhang Guangyu) NO SALES
Associated Press
In this photo released by China's Xinhua News Agency, rescuers transport injured people after an earthquake in Zhaotong City in the densely populated Ludian county in southwest China's Yunnan Province, Sunday Aug. 3, 2014. The strong earthquake in southern China's Yunnan province toppled thousands of homes on Sunday, killing at least 175 people and injuring more than 1,400, according to China's official Xinhua News Agency. (AP Photo / Xinhua, Zhang Guangyu) NO SALES
O número de mortes causadas pelo forte terremoto que abalou a província de Yunnan, no sul da China, subiu para 367, de acordo com a agência oficial de notícias Xinhua. O tremor causou o desabamento de aproximadamente 12 mil casas e deixou também mais de 1.800 pessoas feridas. O terremoto de magnitude 6,1 ocorreu a 29 quilômetros de distância da cidade de Zhaotong. O terremoto teve baixa profundidade, de cerca de 10 quilômetros, segundo o Serviço Geológico dos EUA. Uma moradora de Zhaotong disse à Xinhua que as ruas da cidade pareciam um "campo de batalha após um bombardeio". Para ela, o tremor foi muito pior do que o que atingiu a região em 2012 e matou 81 pessoas. A maioria das mortes - 357 - ocorreu em Zhaotong. Outras 10 pessoas morreram em Quijing. De acordo com a rede de TV estatal CCTV, este foi o pior terremoto a atingir a região em 14 anos. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, ofereceu suas condolências ao governo chinês e às famílias das vítimas. Em comunicado, a ONU ofereceu ajuda e disse estar pronta para mobilizar qualquer apoio internacional necessário.   Fonte: Associated Press, via Agência Estado

Leia tudo sobre: terremotochina