Polícia apreende drogas e armas em baile funk

PM faz busca e apreensão de drogas e armas em baile funk em Uberlândia

iG Minas Gerais | Felipe Bueno |

Após denúncia anônima de que indivíduos armados e menores estariam, em uma festa baile funk, no bairro Patrimônio, em Uberlândia, na noite de sábado (2), fazendo consumo e vendendo drogas e bebidas alcoólicas, o 32º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais montou uma operação para averiguar o caso.

No local, a polícia se deparou com um aglomerado de pessoas e abordou um indivíduo suspeito, identificado como menor de idade, que tentou fugir. Com ele foram apreendidos uma arma de fogo, tipo garrucha calibre 32. Um adolescente e um adulto tiveram o carro revistado, um gol cinza, onde foi encontrado, ao todo, duas buchas de maconha, um revólver cromado calibre 38, além de sete buchas de cocaína, cinco tabletes prensados de maconha e uma porção da mesma substância envolvida em um plástico. A PM deu voz de prisão ao maior, Ideones Gomes Ferreira, 20, por porte ilegal de armas e tráfico de drogas.

Durante a operação, outro veículo passou por uma revista. Um condutor de um Chevette de cor branca, com seis indivíduos dentro, ao avistar as viaturas da polícia no local, deu marcha ré no carro. O Tenente Sócrates deu ordem de parada. Os suspeitos pararam o automóvel, desceram e correram em direção à festa, onde começaram a disparar para o alto, com o objetivo de se misturarem às pessoas e distrair a ação.

Durante a abordagem, um indivíduo, em uma motocicleta, que recebeu ordem de parada dos policias, tentou fugir. Depois de chocar com uma viatura do tático móvel, o condutor, outro possível adolescente, recebeu voz de prisão por direção perigosa. Em um Fiat Uno, encontrado num terreno baldio com as portas destrancadas, foi encontrado porção considerável de maconha e o veículo foi removido para o pátio. Márcio Francisco Ramos, 30, compareceu ao local e informou ser o dono e disse que a droga pertencia, possivelmente, a um homem para quem ele deu carona. Diante disso, foi dada ordem de prisão a ele.

A responsável pela chácara onde a festa ocorreu, Silvia Helena Queiroz Jardins Borges, relatou que havia alugado o local para a realização de uma festa de aniversário e que não sabia se tratar de um baile funk, evento organizado por Matheus de Freitas Alves e Lais de Freitas Alves.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave