Etiquetas revelam a surpresa

iG Minas Gerais |

Muitos consumidores não têm o hábito de olhar a procedência dos produtos que compram. É o caso da publicitária Mônica Veríssimo. “Olho o que me agrada e, logo em seguida, o preço. Afinal, tenho que ver se o que gostei cabe no meu orçamento”, diz.

Na última segunda-feira, ela deu uma “busca” em casa e descobriu vários produtos importados. “Tem um tênis e uma blusa da Puma que minha filha comprou nos Estados Unidos e só agora vi que eram chineses. Encontrei xícaras e uma camisa também chinesas”, conta surpresa.

Do outro lado, quem vende trata o importado como um diferencial no mercado. “Nosso cliente quer novidade”, diz o gerente de negócios da rede de supermercados Super Nosso, Cláudio Manuel. Para este ano, a estimativa é que a venda de produtos estrangeiros cresça 30% frente ao ritmo de 2013. (JG)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave