Em jogo nervoso, seleção de basquete derrota Argentina

Diante de um bom público no Maracanãzinho, o time liderado pelos jogadores da NBA bateu o rival que foi seu algoz nos últimos anos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Brasil sofreu pressão, mas manteve calma para dominar a partida
Alexandre Loureiro/Inovafoto
Brasil sofreu pressão, mas manteve calma para dominar a partida

Em mais um amistoso de preparação para o Mundial, a seleção brasileira masculina de basquete fez um duelo nervoso contra a desfalcada Argentina e levou a melhor pelo placar de 68 a 59, neste sábado, no Rio de Janeiro. Diante de um bom público no Maracanãzinho, o time liderado pelos jogadores da NBA bateu o rival que foi seu algoz nos últimos anos.

Depois de um jogo com arquibancadas vazias, na quinta-feira, o amistoso deste sábado serviu para dar novo fôlego à relação entre time e torcida, que vibrou com as grandes jogadas de Tiago Splitter e Anderson Varejão, responsável por um toco incrível que levantou o público no último período.

Mesmo sem jogadores como Manu Ginobili, Carlos Delfino e Luis Scola, a Argentina conseguiu equilibrar as ações nos primeiros instantes da partida. Até liderou o placar nos pontos iniciais, mas logo o Brasil assumiu o controle da partida e abriu ligeira vantagem, com 16 a 11, apostando com frequência em lances de três pontos, nem sempre com sucesso. O Brasil fechou o primeiro quarto por 20 a 14.

No segundo quarto, o Brasil melhorou o rendimento da defesa, a pedido do técnico Rubén Magnano. No entanto, hesitava no ataque. Foram ao menos quatro rebotes desperdiçados. No segundo tempo, o time da casa cresceu também no ataque. Nenê cravou e levantou a torcida, assim como Marquinhos, em uma bela enterrada.

A vantagem brasileira alcançava dez pontos: 45 a 35. Os argentinos, contudo, reagiram e chegaram a encostar no placar (49 a 48). Mas, após duas faltas técnicas, abriu de novo, fazendo 54 a 48, encaminhando a vitória, que teve Splitter como o cestinha do Brasil, com 15 pontos. Nenê anotou 10 e Varejão contribuiu com sete pontos.

"Foi um jogo bom para a gente treinar, mesmo sem eles estarem com o time completo", avaliou Splitter, homenageado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB) no intervalo do jogo por causa do título da NBA, conquistado com o San Antonio Spurs. "Temos que continuar buscando a forma necessária para jogar o Mundial, que tem jogos consecutivos", disse o jogador, em entrevista à TV Globo.