Novos tratamentos são alento contra o câncer

Médicos se reúnem hoje em BH para abordar inovações discutidas nos EUA

iG Minas Gerais | Litza Mattos |

Evento. O oncologista Leandro Ramos é um dos organizadores do encontro de hoje
Daniel Mansur / divulgação
Evento. O oncologista Leandro Ramos é um dos organizadores do encontro de hoje

Pelo menos três novas combinações de tratamentos que têm demonstrado resultados satisfatórios no combate aos diferentes tipos de câncer e no aumento da sobrevida dos pacientes podem passar a ser incorporadas em até três meses pela comunidade médica brasileira.

A previsão é do oncologista Leandro Ramos, da Oncomed BH, que irá se reunir hoje, em Belo Horizonte, com cerca de cem profissionais da área de saúde, envolvidos no tratamento do câncer. Nesse encontro científico inédito – chamado de Pós-Asco –, oncologistas e cirurgiões das mais variadas áreas vão discutir e analisar os principais temas apresentados no 50° Encontro Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (Asco), realizado em maio, em Chicago, nos Estados Unidos.

Um dos tratamentos mais promissores apresentados no congresso norte-americano diz respeito ao câncer de próstata metastático. “Até então, o início do tratamento era feito principalmente com hormonioterapia, mas um grande estudo mostrou que incorporar a quimioterapia nessa fase também traz benefícios significativos”, afirma o médico.

No caso de tumor no cérebro, Ramos afirma que os estudos também identificaram que a inclusão da quimioterapia vem apresentando resultados mais positivos do que aqueles conseguidos com a radioterapia.

“Outras discussões interessantes levam em consideração o tratamento hormonal nas mulheres com câncer de mama antes dos 50 anos, ou seja, na pré-menopausa”, diz o oncologista.

Como as opções terapêuticas abordadas nesses estudos dizem respeito às técnicas que já são amplamente utilizadas no Brasil, Ramos acredita que é preciso muito pouco para que essas novas formas de abordagem passem a ser implementadas no país.

“É preciso que esses estudos que foram apresentados no encontro da Asco sejam publicados em revistas especializadas. Após isso e com a confirmação dos dados, a comunidade médica mundial já poderá lançar mão dessas novas abordagens terapêuticas. Esperamos que isso aconteça entre dois e três meses”, diz o médico.

Perspectiva. Ao longo dos últimos 50 anos, a substituição das grandes cirurgias por procedimentos menos traumáticos só foi possível por conta desses tratamentos mais modernos, segundo Ramos. “Hoje conseguimos reduzir o volume da doença para preservar os órgãos. Com isso, temos cada vez menos cirurgias agressivas. Por outro lado, os tratamentos estão mais eficazes, e os diagnósticos, mais acessíveis”, comenta.

Flash

Palestras. Estão previstas palestras, mesas-redondas e debate de casos clínicos sobre quatro tipos de câncer: mama, próstata, intestino e pulmão.

Programação

Horário: 8h às 17h30

Local: Hotel BH Platinum (avenida Olegário Maciel, 1.748, Lourdes)

Informações: (31) 2516-4356 e pelo site www.oncomedbh.com.br

Inscrições: gratuitas para medicos. As vagas são limitadas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave