Missão: ‘botar fogo’ no tabu

Time azul perdeu três vezes e empatou uma no repaginado Maraca, palco da final da Copa

iG Minas Gerais | Guilherme Guimarães e Bruno Trindade |

Cautela. Para o artilheiro Ricardo Goulart (centro), a situação difícil do Botafogo não significa que o Cruzeiro terá facilidade hoje
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Cautela. Para o artilheiro Ricardo Goulart (centro), a situação difícil do Botafogo não significa que o Cruzeiro terá facilidade hoje

Rápido e rasteiro, para se manter sempre líder do Campeonato Brasileiro. Tido por muitos como o “time mais europeu do país”, o Cruzeiro tentará neste sábado, às 18h30, diante do Botafogo, pela 13ª rodada, fazer no novo Maracanã o que a Alemanha alcançou na Copa do Mundo: triunfar no gramado do estádio histórico. O tabu celeste em um dos palcos mais emblemáticos do futebol mundial já dura quatro jogos. Desde que o moderno Maraca foi reinaugurado, em 2013, os azuis nunca venceram. São três derrotas e um empate.

Os celestes caíram diante do Fluminense (1 a 0) e Vasco (2 a 1), ambos no Brasileirão do ano passado, além do revés para o Flamengo (1 a 0), válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil da última temporada. O único empate somado foi, justamente, diante dos rubro-negros (1 a 1), na rodada final do Nacional de 2013.

O time também teve muitas dificuldades para vencer uma partida em outro estádio carioca. No Engenhão, os cruzeirenses perderam cinco vezes e empataram duas. O primeiro triunfo no local só veio em 2012, em uma partida dramática contra o mesmo adversário desta noite, o que representa um bom indício de que a escrita do Maracanã poderá ser quebrada.

Artilheiro do Brasileirão com oito gols, o meia-atacante Ricardo Goulart não vê dificuldade de jogar no estádio e afirma que a Raposa vai em busca dos três pontos. “Tem essa história de que ainda não ganhamos lá, mas nossa equipe treinou bem, e esperamos fazer um bom jogo. Não fomos felizes nos jogos passados no Maracanã. Porém agora estamos vivendo um outro momento, é outra competição. Vamos com tudo contra o Botafogo”, declarou.

Será o primeiro jogo do Cruzeiro contra o Botafogo no novo Maracanã. A boa fase azul e a situação complicada do adversário inspiram os cruzeirenses. “Vamos manter essa pegada, porque sabemos que conquistar pontos fora de casa ajuda muito na sequência do campeonato. Vamos jogar como atuamos no Mineirão, porque isso fará toda a diferença”, afirmou o artilheiro do campeonato.

Medo de ‘debandada’ gera apreensão de Vágner Mancini A situação do Botafogo é cada vez mais complicada. Com problemas financeiros graves, o clube luta para arcar com seus compromissos, mas vê dificuldade devido à falta de dinheiro. Com a necessidade de dar a volta por cima no Campeonato Brasileiro, o técnico Vágner Mancini não esconde sua preocupação com os problemas, que deixam de ser extracampo, já que os atletas, por conta dos salários atrasados, podem pedir na Justiça a quebra contratual. “A diretoria não se posicionou (sobre possível desmanche), mas, sinceramente, tenho que temer. Não tenho como ficar alheio ao que está acontecendo, pois a situação é gravíssima. Espero que não aconteça porque, por trás disso, existe uma instituição e uma marca forte”, comentou Mancini.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave