Suspeito atirar em sargento da PM no bairro São Francisco é preso

Criminoso confessou o crime e disse ter confundido o militar com um integrante da gangue rival, que disputa o ponto de drogas no aglomerado

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Material encontrado com o suspeito
Divulgação / PM
Material encontrado com o suspeito

Um jovem de 24 anos, que a princípio era acusado de ser o autor dos tiros que atingiram um sargento da Polícia Militar (PM), no dia 21 de julho, no bairro São Francisco, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, foi preso na noite desta sexta-feira (1º). O criminoso confessou ter cometido o crime. Ele foi encontrado escondido na casa da namorada no bairro Dom Bosco, na região Noroeste da capital.

Conforme informações do soldado Rodrigo Silva, da 13ª Cia do Tático Móvel do 13º Batalhão da PM, o suspeito contou que atirou no militar sem saber que ele se tratava de um PM. “Ele disse que duas gangues disputam o tráfico no aglomerado São Francisco e que ao observar o militar ele teria confundido ele com um integrante do grupo rival. Ao tirar satisfação com motociclista, Thiago percebeu que se tratava de um PM e eles começaram uma troca de tiros”, relatou o soldado.

Ainda conforme informações do militar, após realizar os seis disparos contra o sargento, Thiago subtraiu a arma do sargento e passou para um comparsa que estava na companhia dele no momento do crime. O segundo envolvido ainda não foi localizado.

Com o suspeito a polícia encontrou uma pistola .40, que teria sido usada para balear o militar, um colete a prova de bala, 16 pedras de crack e oito buchas de maconha. A namorada do suspeito, Kênia Bicalho Martins, de 21 anos, também foi detida depois que a polícia encontrou munições dentro do armário do quarto dela.

A dupla foi encaminhada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil de Belo Horizonte. 

Relembre 

Um sargento da Policial Militar (PM) foi baleado após uma discussão na madrugada do dia 21 de julho, no bairro São Francisco, na região da Pampulha. Militar foi atingido por seis tiros. Criminosos que efetuou os disparos fugiu, na companhia de um comparsa, levando a arma do militar.

O militar foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, onde passou por cirurgia.