Aumentamos os aeroportos e ninguém ficou com a chave, diz Dilma

Foi a primeira vez que a presidente citou, ainda que indiretamente, a construção de aeródromo em Cláudio

iG Minas Gerais | Da Redação |

Dilma Rousseff se encontrou com prefeitos em Montes Claros
Ichiro Guerra/Campanha Dilma
Dilma Rousseff se encontrou com prefeitos em Montes Claros
A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, provocou nesta sexta-feira (1º) o seu rival Aécio Neves, candidato do PSDB, ao dizer que ampliou a capacidade dos aeroportos brasileiros e "não ficou com as chaves" dos terminais. "Disseram que não ia ter aeroporto [na Copa]. Nós aumentamos a capacidade dos aeroportos em 67 milhões [de passageiros] e ninguém ficou com a chave desses aeroportos", afirmou a presidente em Montes Claros (MG), durante discurso para prefeitos do norte de Minas Gerais. Foi a primeira vez que Dilma criticou o fato de Aécio ter construído, durante sua gestão como governador em Minas (2003-2010), um aeroporto em terreno desapropriado de um tio-avô em Cláudio (MG), conforme revelou a Folha de S.Paulo no último dia 20. O aeroporto fica com o portão trancado, e um parente de Aécio ficava com uma das chaves. O tucano reconheceu nesta semana que errou ao usar do aeroporto sem que o local tivesse homologação, mas defendeu o investimento. A provocação de Dilma se deu quando ela afirmava que o país vive um momento "em que a verdade tem de vencer a desinformação deliberada, as falsidades e o pessimismo de quem quer o quanto pior, melhor". Ela, então, citou a Copa, dizendo que opositores do torneio previam o "caos" e "disseminavam mentiras e contavam inverdades". "Eu queria ganhar dentro e fora dos estádios. Infelizmente não conseguimos ganhar dentro dos estádios, mas ganhamos na condução, na realização e no planejamento da Copa", disse a presidente, para em seguida abordar o tema aeroportos. Dilma decidiu somente na quinta-feira (31) participar do encontro com os prefeitos, que inicialmente teria apenas a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ex-ministro Fernando Pimentel, candidato do PT ao governo de Minas, e do empresário Josué Alencar (PMDB), candidato ao Senado.  

Leia tudo sobre: eleiçãopolíticaeleições2014dilma rousseffmontes clarosaécio nevesaeroporto