Falcão diz que Aécio tem que se preocupar com 'ilegalidades'

Crítica foi reação a fala do tucano sobre o episódio envolvendo o Santander

iG Minas Gerais | Da Redação |

O presidente nacional do PT e coordenador-geral da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff, Rui Falcão, falou nesta sexta-feira, 1º, com o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, sobre as ações que o PT protocolou nesta sexta-feira contra o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, pelo uso das pistas dos aeroportos de Cláudio e Montezuma, e sugeriu que o tucano se preocupasse mais com as "ilegalidades que comete" do que em tecer críticas a condução da política econômica do governo.  A crítica de Falcão ao adversário do PSDB foi feita após questionamento sobre o episódio Santander, no qual Aécio afirmou que teriam que demitir todos os analistas do país que, na sua avaliação, trabalham com um cenário pessimista para a economia brasileira caso a presidente Dilma seja reeleita. Para falcão, o episódio Santander está superado.  "O Aécio tem que se preocupar mais com as ilegalidades que ele comete, por exemplo de ter construído um aeroporto que representou uma extensão de suas propriedades, confundido o público com o privado", disse. Rui confirmou que o PT entrou nesta sexta-feira com duas ações na Procuradoria-Geral da República contra o candidato. "Protocolamos hoje duas ações públicas alegando que ele (Aécio) violou o código brasileiro de aeronáutica, incidindo em uma irregularidade que é colocar em risco a segurança dos voos", disse.  Segundo Rui, a decisão de levar o caso à Justiça foi tomada após o tucano ter confessado o uso da pista em entrevista. "Entramos com as ações com base na entrevista que ele deu admitindo que usou a pista em dois aeroportos, em Montezuma e em Cláudio. Foi a confissão de uma irregularidade", afirmou.  

Leia tudo sobre: eleiçãoeleições2014dilma rousseffaécio nevesrui falcão