Levir critica calendário e 'veta' concentração para atletas do Galo

Jogadores do Atlético terão de se apresentar às 11h de domingo para a partida contra o Atlético-PR

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Jogadores do Atlético não precisarão dormir na Cidade do Galo como normalmente fazem antes dos jogos
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Jogadores do Atlético não precisarão dormir na Cidade do Galo como normalmente fazem antes dos jogos

Uma atitude inovadora. O técnico Levir Culpi decidiu poupar os jogadores atleticanos de se concentrarem na véspera do duelo com o xará paranaense, no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), no Independência. Com declarações fortes e críticas ao futebol brasileiro, o treinador deixou claro que a atitude será experimental e afirmou, com todas as palavras, que se os jogadores não mostrarem responsabilidade, ele sairá do clube.

“Temos uma tabela apertada, com várias viagens no meio e com horários ruins. Por conta disto, eu estou tirando a concentração dos jogadores neste jogo. Eles vão ficar em casa, com a família, e irão se apresentar aqui, no domingo, às 11h, para jogar. A decisão é minha e ela é por conta do calendário ridículo do futebol brasileiro. É uma troca de profissionalismo, um teste que eu estou fazendo com eles. Juntos nós temos que subir, ter responsabilidade. Se não houver reciprocidade, quem vai sair será eu”, apontou o treinador.

Questionado sobre a inspiração para a mudança de atitude, o técnico afirmou que é necessário uma evolução no futebol brasileiro, seguindo a tendência do que é praticado em outros lugares do mundo. No entanto, Levir explicitou que regras precisarão ser cumpridas para que a atitude, um tanto que inovadora permaneça.

“É engraçado, muito se falar que o futebol brasileiro tem que evoluir. Lá fora é feito isto, no Japão, no Brasil, a gente não concentrava. Só que eles têm que estar em casa. Eles não podem estar na noite. Se eu não tiver confiança, esta união entre a comissão técnica e jogadores é porque não existe capacidade nenhuma de mudar”, afirmou.

“A decisão foi minha. O Maluf foi contrário, ele não vê desta maneira. Mas é por isto que eu digo, ou a gente consegue fazer uma coisa para mudar a situação, ou vamos continuar da mesma forma. Se eles (jogadores) não entenderem isto, aqui não é o lugar para mim. Vai ser assim, espero que eles entendam. Ninguém gosta de concentrar. É lógico que precisamos tomar cuidado, os jovens pensam algumas coisas diferentes de nós, mais experientes, isto pode levar a um erro ou outro. Mas assim vamos sentir se o grupo está junto ou não”, concluiu Levir.  

Leia tudo sobre: atleticogalolevirconcentracaoatletico-prfuracao