Bardem e Penélope Cruz se defendem de acusações de antissemitismo

"Não somos antissemitas, fomos mal entendidos", escreveu Bardem em um texto publicado nesta quinta (31) pelo jornal

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Associated Press
undefined

Os atores espanhóis Javier Bardem ("Onde os Fracos Não Têm Vez") e Penélope Cruz ("Volver") enviaram notas ao jornal americano "USA Today", na qual se defendem de acusações de antissemitismo, feitas desde que o casal divulgou um comunicado pedindo o fim do conflito entre Israel e Gaza.

"Não somos antissemitas, fomos mal entendidos", escreveu Bardem em um texto publicado nesta quinta (31) pelo jornal. O ator é conhecido por seu ativismo na luta pela defesa dos direitos humanos e, segundo ele, seus comentários foram feitos para pedir paz.

O casal de atores, ambos vencedores de um Oscar, se uniu a um grupo de intelectuais espanhóis para pedir o cessar-fogo em Gaza. Entre eles também estão os diretores Pedro Almodóvar ("Volver"), Montox Armendariz ("Segredos do Coração") e Benito Zambrano ("A Voz Adormecida"), os atores Lola Herrera ("La Casa de los Líos"), Eduardo Noriega ("Abra os Olhos") e Rosa Maria Sarda ("Tudo Sobre Minha Mãe"), além dos músicos Amaral e Nacho Campillo.

Em um comunicado feito pelos artistas no início da semana, eles acusam Israel de ser a origem do conflito e de contar com a conivência dos maiores países do mundo. Desde a divulgação do texto, pessoas se manifestaram nas redes sociais contra os atores, chamando-os de "idiotas" a "antissemita".

Bardem insistiu que sua crítica foi contra a resposta militar de Israel em Gaza e não contra os israelenses.

"Tenho um grande respeito pelo povo de Israel, e sinto uma profunda compaixão por suas perdas. Agora estou sendo acusado por alguns de antissemita, da mesma forma como minha esposa está. Detestamos o antissemitismo tanto quanto as horríveis e dolorosas consequências da guerra." Na quarta-feira (30), a atriz Penélope Cruz também enviou uma nota ao "USA Today", para esclarecer seu ponto de vista.

"Não quero ser mal interpretada em um assunto tão importante", escreveu a atriz de "Volver" e "Vicky e Cristina Barcelona". "Eu não sou uma especialista nesta situação e sou consciente da complexidade dela. Meu único desejo, e a intenção com a qual assinei a declaração conjunta, é a esperança que haja paz tanto em Israel como em Gaza."

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave