Goiás é punido por bomba e perde mais quatro mandos

Ocorrido foi registrado durante a partida contra Sport, no dia 20 de julho. O artefato explosivo foi arremessado no gramado pela torcida esmeraldina

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Borges mostrou bastante empenho e movimentação na goleada sobre o Goiás
RODRIGO LIMA/O TEMPO
Borges mostrou bastante empenho e movimentação na goleada sobre o Goiás

Depois de ser obrigado a fazer dois jogos fora do Serra Dourada no início do Brasileirão, por punição imposta pela STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o Goiás vai ter que jogar como mandante novamente fora de Goiânia. Nesta sexta, o clube foi mais uma vez julgado pelo STJD e punido com a perda de quatro mandos de campo. O julgamento desta sexta-feira foi referente à partida da 11.ª rodada, em 20 de julho, quando o Goiás ficou no 0 a 0 com o Sport, no Serra Dourada. Na ocasião, uma bomba foi arremessada em campo por parte da torcida do Goiás, como relatou na súmula o árbitro Péricles Bassols. "Aos 31 minutos do segundo tempo, a partida foi paralisada por ter estourado uma bomba artesanal na arquibancada junto à torcida do Goiás, sendo comunicado ao delegado do jogo e ao comandante do policiamento o fato. O sistema de auto falantes e o placar eletrônico do estádio ratificaram a solicitação da equipe de arbitragem, de não soltarem bombas no interior do estádio", escreveu Bassols na súmula. Como o Goiás é reincidente, o relator do caso, Wanderley Godoy, pediu punição de quatro jogos e multa de R$ 50 mil. Os auditores acompanharam o voto do relator. Assim, o Goiás terá que jogar fora de Goiânia contra Inter (15.ª rodada), Cruzeiro (17.ª), Atlético-PR (18.ª) e Flamengo (20.ª). O Goiás foi punido ainda no ano passado por confusões envolvendo sua torcida no Brasileirão 2013. Por isso, começou a edição desta temporada cumprindo duas perdas de mando de campo, diante de Criciúma (em Itumbiara-GO) e Botafogo (Juiz de Fora-MG).

Leia tudo sobre: GoiásSerra Douradapuniçãomando de campobombaCruzeiro