PT pede à PGR que investigue pousos de Aécio

PT alega que o crime pode ter ficado caracterizado uma vez que o aeroporto não está em situação regular

iG Minas Gerais | Da Redação |

O PT ingressou nesta sexta-feira (1º) com um pedido de investigação na Procuradoria-Geral da República para investigar se o presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves (MG), cometeu crime de atentado contra segurança do transporte aéreo ao utilizar o aeroporto de Cláudio, construído numa área desapropriada pelo Estado na terra de seu tio-avô. Na ação, o PT pede a instauração do inquérito criminal alegando que o crime pode ter ficado caracterizado uma vez que o aeroporto não está em situação regular, não sendo fiscalizado. A pista não é homologada pela Agência Nacional de Aviação Civil. O texto fala ainda que os pousos e decolagens em aeroportos irregulares pode provocar acidentes, além de poder colocar em risco os tripulantes e a população no entorno. A medida foi tomada após Aécio admitir nesta semana que usou três ou quatro vezes a pista. Desde que a Folha de S.Paulo revelou no último dia 20 que o governo de Minas construiu um aeroporto de quase R$ 14 milhões num terreno do tio de Aécio, o tucano se esquivava de responder sobre a utilização do aeroporto. O PT solicitou ainda ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que sejam tomados depoimentos de Aécio, do ex-prefeito de Cláudio, Múcio Tolentino, e seu primo Fernando Tolentino, que ficaria com as chaves do aeroporto. O partido espera que Aécio esclareça quantos voos fez no local e em quais situações se deram. A ação ainda solicita que a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) se manifeste sobre a situação do aeroporto.