MPF pede importação de canabidiol para tratar pacientes na Paraíba

O remédio foi solicitado em caráter de urgência e será utilizado para o tratamento de 12 crianças, dois adolescentes e dois adultos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Efeitos. Derivado da maconha é usado contra doenças como epilepsia
arquivo o tempo
Efeitos. Derivado da maconha é usado contra doenças como epilepsia

O Ministério Público Federal (MPF) pediu nessa quinta-feira (31), a liberação da importação de canabidiol, composto químico presente na maconha, para viabilizar o atendimento de 16 pacientes na Paraíba. A ação civil pública é contra a União e a  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que proibiu o uso do medicamento no Brasil.

O remédio foi solicitado em caráter de urgência e será utilizado para o tratamento de 12 crianças, dois adolescentes e dois adultos. Os pacientes apresentam patologias neurológicas, com característica comum à epilepsia. O medicamento é uma alternativa para controlar frequentes crises convulsivas que já foram submetidas a vários tipos de tratamento disponíveis no mercado, mas sem sucesso.

Todos os casos possuem prescrição médica específica para o uso do medicamento, no entanto, a Anvisa exige um termo de responsabilidade assinado por um médico, o que ainda não foi providenciado.

O MPF pede também que a União e a Anvisa não dificulte a compra do canabidiol e destacou, na ação, que "a luta do MPF é para garantir uma qualidade de vida digna aos jovens e crianças acometidos pelas enfermidades neurológicas convulsionantes”.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave