Pedreiro é preso suspeito de agredir filha de 3 meses durante briga

Suspeito discutiu com a mãe da criança por ciúme; casal teve um relacionamento por 18 anos e estava separado há quatro meses

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Um pedreiro foi detido em flagrante nessa quinta-feira (31) suspeito de agredir a própria filha, de 3 meses, durante uma briga com a ex-companheira, em Poços de Caldas, no Sul do Estado. A mãe do bebê, de 35 anos, contou à Polícia Militar (PM) que Eronildes Batista da Silva, de 49, a abordou na rua Zirconita, no bairro Jardim Kennedy, por volta das 11h. Ela estava com a filha nos braços quando os dois começaram a discutir. Durante a briga, Silva teria tirado a menina do colo da mãe e atirado a criança no chão. Em seguida, ele fugiu.

Muito nervosa, a mãe levou a menina até o Hospital Margarita Morales, onde ela passou por um exame de raio-X e ficou em observação por cerca de seis horas. O bebê já recebeu alta e está fora de perigo.

O pai da criança foi encontrado pela PM horas após a agressão, com sintomas de embriaguez, no bairro Cohab. O pedreiro contou à polícia, em depoimento, que começou a discutir com a ex-companheira porque ficou com raiva ao descobrir que ela estava com outro homem. Silva também negou ter agredido a criança.

De acordo com a Polícia Civil, ele será autuado por tentativa de homicídio. A delegada responsável pelo caso, Gisnéia Mirela Ramires, titular da Delegacia da Mulher de Poços de Caldas, também deve autuar o suspeito por ameaça e injúria contra a ex-companheira. Silva foi levado para o presídio da cidade.

Ainda segundo a Polícia Civil, o casal viveu junto por 18 anos e tem duas filhas, uma de 7 anos e outra de 3 meses. Eles estariam separados há quatro meses.

O caso deve ser transferido para a Delegacia de Crimes contra a Pessoa.

Leia tudo sobre: agredircriançasuspeitopedreiropoços de caldas