Bate debate 01/08/2014

iG Minas Gerais |

Educação   Eduardo Shinyashiki Consultor organizacional   A educação, em todos os seus sentidos, forma e transforma vidas. A escola tem a importante e árdua tarefa de orientar os jovens, de guiá-los e ajudá-los a transformar seus sonhos em realidade, em projetos a serem realizados no decorrer de toda a sua vida, com serenidade e satisfação.    Como educadores, professores e pais, precisamos entender o que ocorre entre o sentir e o aprender, a emoção e a imaginação e compreender que, é na escola que são construídas as crenças e os valores que definem a direção e norteiam a vida do ser humano. É nesse contexto que é estimulada a vontade do aluno em descobrir o mundo, voar alto para poder ter uma visão ampla da realidade, aprofundar o conhecimento e se tornar livre nas próprias escolhas.   A formação do jovem é um direito e um fator estratégico da sua vida para poder ter os instrumentos essenciais para administrar as mudanças, realizar objetivos e viver na sociedade de forma autônoma e responsável.   O desafio da escola é equilibrar as exigências de passar conteúdos, com a necessidade de estimular no aluno a capacidade de compreender e de interpretar a realidade. Nesse contexto, permanecem válidos os quatro pilares da educação: - Aprender a conhecer, ter a cultura e o conhecimento de base para poder, progressivamente, adquirir mais conhecimentos; - Aprender a fazer e transformar esse conhecimento em competências para a vida pessoal e profissional; - Aprender a viver com as outras pessoas, fortalecer o respeito pela diversidade, cooperação e cidadania; - Aprender a ser quer dizer: assumir as próprias responsabilidades para construir o futuro. A relação interpessoal é a base da relação educativa, em que o educador e o educado se abrem com e para o outro, na construção de um diálogo. O outro é, obrigatoriamente, o meio para chegar à compreensão de si mesmo e do mundo.    Por isso, o educador não impõe, mas propõe, indica oportunidades e caminhos para o aluno poder se movimentar em uma sociedade em constante mudança.   A escola, mesmo nas suas dificuldades, continua sendo o agente educador e social fundamental da nossa vida. Ela é a ponte entre o patrimônio cultural e a construção do futuro, entre a relação com o passado, nossa história e a experiência atual.   É na escola que o jovem começa a desenvolver a consciência acerca das suas escolhas, poder pessoal e capacidade de discernimento. É a ponte que liga a infância ao início da vida adulta.    E, juntamente com os pais, os professores são os mestres que auxiliarão as crianças a amadurecer e a cumprir tal travessia de forma saudável e construtiva.   Falar de futuro nunca foi simples, porém, quando falamos em educação, devemos ter como ponto de partida e alicerce a confiança no futuro e, generosamente, transmitir para as novas gerações a paixão e a força para construir o amanhã e transformar sonhos em vida.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave