Pesquisa faz clima esquentar

Oficialmente, Pimentel afirmou que o crescimento na campanha se dará após o início do propaganda eleitoral gratuita, a partir de 19 de agosto

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda e Larissa Arantes |

O resultado da última pesquisa Ibope, que apontou empate técnico entre os dois principais candidatos ao governo de Minas, Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), esquentou o clima da campanha no Estado.  

Nesta quinta, Pimentel, que aparece com 25% das intenções de voto, avaliou o resultado sem poupar nas críticas aos adversários tucanos. Internamente, a equipe petista avalia que o resultado era esperado, já que Pimenta da Veiga (21%) tem tido um apoio direto do ex-governador Antonio Anastasia e também do presidenciável Aécio Neves. “Nossa estratégia é clara. Estamos fazendo uma campanha propositiva em Minas, focada na Minas real e, não, na da propaganda do governo”, alfinetou o petista.

Oficialmente, Pimentel afirmou que o crescimento na campanha se dará após o início do propaganda eleitoral gratuita, a partir de 19 de agosto.

O candidato do PT minimizou ainda os números que mostram que ele tem maior rejeição – são 12% contra 10% de Pimenta. “Acredito que tudo isso muda de acordo com as propostas que forem apresentadas”.

Já a campanha tucana comemorou o empate técnico – considerando a margem de erro de três pontos percentuais, Pimentel teria entre 22% e 28% contra 18% e 25% de Pimenta. “As pesquisas vieram comprovar o que já sentíamos nas ruas. Isso nos dá o dever de trabalhar mais ainda, percorrendo o Estado, levando nossas ideias e propostas”, destacou.

Já Anastasia, que concorre ao Senado, disse que teve boa surpresa ao ver Pimenta da Veiga tão bem colocado. Ele relembrou que no mesmo período em 2010, quando era o candidato “tinha 30% atrás e terminou com 30 pontos à frente”. “A estratégia continua a mesma. Agora começa a gravação dos programas de televisão, o que é sempre muito importante”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave