Viagem astronômica ao coração do Chile

“GloboNews Especial” de domingo vai em busca de segredos do universo

iG Minas Gerais | Da redação |

Expedição. Equipe vai ao Observatório Europeu do Sul (acima) e ao Alma, no deserto do Atacama
ESO/Divulgação
Expedição. Equipe vai ao Observatório Europeu do Sul (acima) e ao Alma, no deserto do Atacama
O anseio de saber mais sobre o universo impulsionou a equipe do “GloboNews Especial” a uma viagem até o Observatório Europeu do Sul (ESO – European Southern Observatory), no Chile, que será mostrada no programa deste domingo, às 20h30.    Trata-se de uma organização intergovernamental em astronomia, que mantém um observatório com telescópios astronômicos dos mais avançados para estudar com clareza a Via Láctea. A equipe vai percorrer a região à procura de informações sobre a origem do universo e as substâncias que o formaram.    O caminho da busca passa pelo deserto do Atacama, onde as temperaturas ultrapassam os 40°C. A região apresenta condições privilegiadas para observação astronômica: está localizada a mais de 2,6 mil metros acima do nível do mar e, em partes do deserto, não se registra água há 500 anos. No local onde os telescópios foram instalados, a média anual é inferior a um milímetro de chuva. Também por isso, o deserto se tornou um dos locais onde especialistas da Nasa investigam vida em Marte. Ao “GloboNews Especial”, o diretor geral do ESO, Tim de Zeeuw, declarou que o Brasil é um país de interesse “por conta do crescimento social, pelas pesquisas e tecnologia”. “A comunidade astronômica de vocês cresceu fortemente ao longo das décadas”, disse. Seguindo adiante pelo Atacama, a equipe do programa chega ao centro de controle do Alma (Atacama Large Milimeter Array). O local reúne mais de 60 antenas que captam micro-ondas emitidas por corpos celestes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave