Santuário vai expandir ações de assistência social

Fiéis que forem ao local poderão receber apoios psicológico e teológico

iG Minas Gerais | André santos |

Estrutura. Atual Paróquia Sagrados Corações não vai sofrer alterações físicas para virar santuário
ALEX DE JESUS - 30.8.2011
Estrutura. Atual Paróquia Sagrados Corações não vai sofrer alterações físicas para virar santuário

A partir do fim deste mês, católicos de Belo Horizonte vão ganhar mais um ponto de peregrinação e devoção. A tradicional paróquia Sagrados Corações, no bairro Padre Eustáquio, na região Noroeste da capital, vai passar a ser um santuário. O anúncio foi feito nesta quinta pelo arcebispo metropolitano, dom Walmor de Oliveira Azevedo. Batizado pela arquidiocese da capital como Santuário da Saúde e da Paz, o novo espaço de peregrinação começa a funcionar a partir de 30 de agosto, data em que é festejado o Dia de Padre Eustáquio.

Com o novo status, o templo religioso vai ampliar as ações sociais. No santuário, serão montados três espaços destinados a atendimentos assistenciais, psicológicos e teológicos aos fiéis. A arquidiocese espera poder instalar creche e asilo no local e promover ações voltadas para recuperação de dependentes químicos, fornecimento de alimentos e cuidados com a saúde. Dom Walmor destacou que o principal objetivo do santuário será propagar o legado de caridade e ajuda assistencial de Padre Eustáquio, marcas principais do ministério do holandês, que chegou a Belo Horizonte em 1942. “A maior lição que Padre Eustáquio nos deixou foi a do amor ao próximo, do cuidado extremo que ele mostrava por aqueles que não tinham nenhuma ajuda”, enfatizou o arcebispo. Com a elevação da igreja a santuário, a arquidiocese espera que a canonização de Padre Eustáquio – beatificado pela Santa Sé em 2006 – seja acelerada. Repercussão. O anúncio da elevação da paróquia ao status de santuário fez com que os fiéis e devotos de Padre Eustáquio se emocionassem. A aposentada Izabel Leite de Souza, 83, que aos 8 anos teve a oportunidade de conhecer o padre holandês, vê a criação do santuário como mais um “milagre” operado pelo beato. Emocionada, ela disse que espera que mais pessoas possam ser ajudadas nas obras de caridade oferecidas no local. “Desde que vim morar aqui, há 43 anos, ajudo na assistência às pessoas, porque esse é o pedido de ação missionária que Padre Eustáquio nos deixou”, afirma. “A energia da bondade que Padre Eustáquio tinha pelos fiéis emana deste lugar”, afirma a dona de casa Ana Paula Fonseca, 51, ministra de Eucaristia na comunidade. 

Biografia Nascimento. Humberto van Lieshout, que ficaria conhecido no Brasil como “Padre Eustáquio”, nasceu em 3 de novembro de 1890, em Aarle Rixtel, na Holanda. Brasil. Ele se tornou padre em 1919, veio para o Brasil em 1925 e viveu primeiramente no Triângulo, e depois em cidades do interior de São Paulo. Em maio de 1942, veio para Belo Horizonte, onde viveu até a morte, em 23 de agosto de 1943, causada por tifo. Milagre. Em 2006, a Santa Sé reconheceu como milagre a cura de um câncer em um homem, realizado por Padre Eustáquio em 1997. Depois disso, ele foi beatificado. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave