Após denúncias e gravações, Rodrigo Bethlem desiste de candidatura

A desistência ocorre seis dias após denúncias de que o parlamentar recebia propina de uma ONG contratada para implementar programas sociais no RJ

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ) desistiu de concorrer à reeleição, nesta quinta-feira (31), de acordo com a sua assessoria. A desistência ocorre seis dias após denúncias de que o parlamentar recebia propina de uma ONG contratada para implementar programas sociais da Prefeitura do Rio, durante o período que ocupou as secretarias de Ordem Pública, Desenvolvimento Social e de Governo (2009-2014).

"Diante dos recentes acontecimentos envolvendo o meu nome e pela necessidade de cuidar da minha família e preparar a minha defesa , declaro que vou encaminhar ao partido a retirada da minha candidatura para o pleito de 2014", disse, em nota.

Bethlem aparece em gravações de áudio e vídeo, divulgadas pelas revistas "Época" e "Veja", admitindo receber propina na prefeitura, além ter uma conta na Suíça. O valor das propinas chegaria a R$ 70 mil mensais. As gravações foram feitas por sua ex-mulher, Vanessa Felippe, que discordava do valor pago de pensão após o divórcio.

Também nesta quinta-feira (31), a revista "Época" divulgou uma nova denúncia envolvendo suposto desvio de dinheiro do parlamentar. Segundo a reportagem, anotações feitas pelo parlamentar e entregues pela sua ex-mulher à revista informam que, em dezembro de 2009, quando atuava como secretário municipal de Ordem Pública do Rio de Janeiro, Bethlem autorizou a Orla Rio Associados, empresa privada que controla quiosques no calçadão das praias cariocas, a estender seus domínios também às areias.

Os documentos entregues por Vanessa indicariam favorecimento de Bethlem à empresa, referente a esse contrato, além de uma contribuição da Orla Rio Associados para o caixa dois da campanha de sua campanha em 2010, quando ele se elegeu deputado federal pelo PMDB do Rio. Procurados pela reportagem, a Orla Rio e a assessoria de Bethlem ainda não se posicionaram sobre a nova denúncia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave