Ser diferente é normal demais

iG Minas Gerais | Giselle Ferreira |

Silhuetas. Teatro de sombras faz referência à menina que vê tudo em preto e branco
hugo honorato/divulgação
Silhuetas. Teatro de sombras faz referência à menina que vê tudo em preto e branco
Numa brincadeira de bonecas de papel, uma conversa já revela o que dá o tom de “Piba e o Mundo em Preto e Branco”, em cartaz no Dom Silvério entre os dias 7 e 10, com direção de Telma Fernandes. As meninas falam sobre como percebem a geladeira e como se confundem entre os diversos sabores de sucos. Para elas, uva, laranja e melancia parecem todos iguais em suas caixinhas.   Em outra situação, as irmãs ganham sandálias de modelos iguais, uma vermelha e uma azul, mas saem para as ruas com um pé de uma e outro pé de outra. Elas não enxergam as cores, e é por meio de anedotas como essas que a peça, baseada no livro autobiográfico de Olga Barbosa da Silva Pereira, passa seu recado.   “A Olga conta, no livro, a vida dela de uma forma leve e descolada. Além dela, a irmã mais velha também não enxerga as cores, então, quando ela nasceu, os pais já sabiam o que era. Ainda assim, a vida de Olga foi uma batalha, mas com muitos incentivos da mãe e do pai”, ressalta Telma, que considera temas como coragem, superação e autoconfiança como os motes da montagem.   Acromatas   Outra cena marcante é quando a menina Olga apresenta dificuldades para enxergar o que a professora escreve no quadro da escola. Por esse, dentre outros motivos, um médico chega a afirmar que as meninas, diagnosticadas como acromatas, não passariam das primeiras séries do ensino primário.   A mãe delas, no entanto, estava sempre lá para que elas se superassem e vencessem.  Para ambientar a infância da pequena Olga e sua amiga Piba, Telma investiu toda sua bagagem de designer de luz para ilustrar, usando o teatro de sombras como a principal referência estética, o mundo como ele é visto pelo acromata.    “Pesquisamos muitos refletores, lanternas, melhores lentes pra ter mais nitidez nas silhuetas. São vários efeitos de luz. Fazemos sombras com pessoas, objetos e texturas. Poucas vezes os atores aparecem, só para mostrar às crianças como as coisas são feitas”, explica Telma, que tenta mostrar, também, que ser diferente é a coisa mais normal.   Piba e o Mundo em Preto e Branco  Dir. Telma Fernandes Teatro Dom Silvério (av. Nossa Senhora do Carmo, 230, São Pedro, 3228-7500). De 7 a 10 de agosto. Quinta (7), às 15h; sexta (8), às 9h30 – Sessões gratuitas. Sábado (9) e domingo (10), às 16h30 – R$ 30 (inteira). Haverá audiodescrição. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave