Em caminhada, Pimentel promete rever ICMS mineiro

Petista também disse que empate técnico mostrado pelo Ibope não altera estratégia de campanha

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Durante encontro com representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Belo Horizonte e Contagem, nesta quinta-feira (31), o candidato do PT ao governo de Minas, Fernando Pimentel, prometeu rever o ICMS estadual para atrair novas indústrias para o Estado. Ele acusou a administração do PSDB de afastar as grandes empresas nos últimos 12 anos. "O último grande empreendimento industrial em Minas foi a vinda da Fiat, está muito longe. Minas perdeu uma grande oportunidade quando eu e Dilma Rousseff lançamos o programa Inovar Auto para atrair novas indústrias automobilísticas para o Brasil. Foram dez novas fabricas,  R$ 8 bilhões em investimentos, e nenhuma veio para Minas", criticou. Segundo o petista, o atual governo é o principal culpado por "ter uma legislação tributária alta, assim como o ICMS e o custo da energia elétrica". "As indústrias estão indo embora de Minas. Se o governo não enxerga isso que está embaixo do nariz dele, o que ele vai enxergar? Não tem outro culpado que não o governo do Estado", acusou o petista.  Durante o encontro com sindicalistas, Pimentel assinou documento com dez reivindicações já conhecidas e discutidas pelo setor, mas que ainda não tiveram andamento no Estado. Entre elas a redução para 40 horas semanais de trabalho, o fator previdenciário e a criação de um piso salarial regional para Minas.  O candidato petista disse, ainda, que o empate técnico entre ele seu principal adversário, Pimenta da Veiga (PSDB), mostrado ontem pelo Ibope não irá alterar a estratégia da campanha. "Vamos continuar nossa trajetória, viajando o Estado. A campanha na televisão ainda não começou", ressaltou. 

Leia tudo sobre: eleiçãoeleições2014fernando pimentelpimentelcandidatoptgoverno de minas