Colômbia reitera desejo de manter Pekerman na seleção

Pekerman, porém, é apostado como um dos possíveis candidatos a suceder Alejandro Sabella, na Argentina

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

undefined

A Federação Colombiana de Futebol reiterou o seu desejo de que o técnico José Pekerman continue no comando da seleção nacional e espera começar as conversas com o seu representante já no começo de agosto. O contrato do argentino Pekerman e seus auxiliares termina nesta quinta-feira, depois de um trabalho de sucesso iniciado nas primeiras semanas de 2012.

Em uma campanha sem precedentes, a Colômbia avançou para as quartas de final da Copa do Mundo no Brasil. "O comitê executivo continua com o que foi planejado, ou seja, o desejo de que o professor Pekerman continue à frente com sua comissão técnica da nossa seleção e logicamente vamos respeitar o tempo que ele mesmo nos solicitou para o seu descanso. No início de agosto vamos iniciar as conversações com o seu agente e espero que também com ele", declarou Luis Bedoya, presidente da entidade.

Pekerman, de 64 anos, está em Buenos Aires, com a sua família. "Quando se falou do período de descanso, disse sobre os primeiros dias de agosto. Agosto começa em alguns dias, espero que possamos começar... Há um tema claro", insistiu o dirigente.

Bedoya e o presidente da liga colombiana, Ramon Jesurum, foram para Buenos Aires na noite de quarta-feira e vão acompanhar o funeral do presidente da Associação de Futebol Argentino, Julio Grondona, que morreu aos 82 anos. É provável que conversem com Pekerman. "Não era o que foi planejado, e se existir uma oportunidade, se aproveitará", afirmou Bedoya.

O nome de Pekerman foi apostado como um dos possíveis candidatos a suceder Alejandro Sabella, que deve deixar o comando da seleção da Argentina. Pekerman já dirigiu a equipe, na Copa do Mundo de 2006. A Colômbia, porém, espera seguir com o treinador.

Leia tudo sobre: colombiaquermanterpékermancomandotime