Médico são-paulino não garante Kaká contra o Criciúma

Meia ainda sente dores na panturrilha direita em decorrência de uma pancada sofrida no jogo contra o Goiás

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Muricy orienta Kaká durante treinamento no CT da Barra Funda
FACEBOOK/PÁGINA OFICIAL/SÃO PAULO
Muricy orienta Kaká durante treinamento no CT da Barra Funda

O esperado reencontro entre Kaká e a torcida do São Paulo no Morumbi pode ser adiado. Desfalque contra o Bragantino, quarta-feira, pela Copa do Brasil, o meia ainda sente dores na panturrilha direita em decorrência de uma pancada sofrida no jogo contra o Goiás, no último domingo, e não está garantido para o duelo com o Criciúma, neste sábado, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O médico do clube, José Sanchez, falou sobre o quadro clínico do astro e se mostrou bem menos otimista que as previsões que diziam que Kaká não seria problema para voltar no fim de semana. Segundo Sanchez, o atleta ainda sente dores e tem um edema pós-traumático no local.

"Gostaria que ele estivesse sem dor, mas ele ainda sente um pouco e ficou muito tempo sem jogar. Essa região da panturrilha é muito delicada, por causa da inatividade em que ele vinha, poderia ter um estiramento se submetesse esse músculo a um esforço e a gente sabe que o Kaká é um jogador que não se poupa e joga no nível máximo", afirmou.

A participação do meia no treino desta quinta-feira do São Paulo ainda é uma incógnita. Os médicos farão novas avaliações para medir a evolução da lesão e irão conversar com o jogador para sentir como ele está. "Se ele estiver assintomático, ele treina. Se não sentir nada no treinamento, está liberado para jogar", disse Sanchez.

Leia tudo sobre: medicosao paulonaogarantekakajogocriciumaestreiatorcida